VÍDEO: Famílias protestam após mortes na UPA e Saúde se posiciona

2984

A palavra de ordem no final da manhã desta segunda-feira (12) em frente a Prefeitura de Rio Claro era “justiça”. Familiares e amigos de duas crianças que morrerem após passarem por atendimento na UPA da 29 fizeram uma manifestação para cobrar da administração municipal respostas sobre os casos que foram muito semelhantes.

Saúde nega negligência

No período da tarde, a Fundação Municipal de Saúde se posicionou sobre a morte da pequena Rebeca Luiza Ribeiro dos Santos, de um ano e 10 meses, que morreu na noite da última quarta-feira (7).

“Nos trouxe muita tristeza e lamentamos profundamente. Ninguém faz gestão de saúde com a ideia de ter crianças morrendo. Um relatório foi colhido a partir da ficha de atendimento e do prontuário da criança. Os médicos trabalharam nos dois atendimentos dentro dos rigores e protocolos que a medicina exige, inclusive, fazendo Raio-X que apresentou uma má formação cardíaca. Após a morte da criança viemos a saber pela própria família que a criança realmente tinha um problema que estava sendo tratado em diagnóstico não conhecido na Unicamp. No dia 7, a médica prescreveu um medicamento por volta das 10h da manhã. Quando retornou no início da noite, a médica perguntou se a mãe deu o medicamento e a mesma afirmou que não havia dado, inclusive alegando que o medicamento não era compatível com a idade da criança, o que foi absolutamente  demonstrado que era e que bebês também fazem seu uso. A mãe levou a criança para inalação, fez a primeira e foi orientada a não sair da unidade, pois era uma noite chuvosa e frio no lado de fora. Ela saiu com a criança para fora e quando retornou a criança já estava em parada respiratória”, afirmou o secretário municipal de saúde, Dr. Djair Francisco.

Confira a reportagem completa na edição desta terça-feira (13), nas bancas.

2 COMENTÁRIOS

  1. Realmente e muito triste ver lindas princesas que tinham vidas maravilhosas serem enterropidas desta maneira.Tenho uma linda princesa de 2 anos nao consigo nem imaginar a dor .Que Deus os conforte

  2. Eu não sei se consigo imaginar essa situação.tenho pequenas em casa .. é terrível …mas essa mãe que falou de seu filho não está bem .vai na upa..volta no outro dia … não resolve …upa é emergência depois de medicado . presica procurar um pediatra dia seguinte ..vai num postinho procura pediatra faz um acompanhamento….postinho é obrigatório.dar consulta há uma criança……. longe de mim falar que agiram certo ou errado….mas upa é atendimento de emergência…atendido la precisamos procurar por especialistas……falta responsabilidade sim no atendimento das upas ..mas fica difícil ..

Qual sua opinião? Deixe um comentário: