Nessa quinta-feira (25), durante transmissão ao vivo para informar sobre o quadro atual do coronavírus no município, a prefeitura afirmou que a situação pandêmica em Rio Claro pode ser considerada menos severa com relação a cidades da região, que têm leitos de UTI saturados e novas cepas em circulação.


No entanto, a taxa de transmissão da Covid-19 (RT ou taxa R) voltou a crescer e está acima de 1. Isso significa que a velocidade de infecção de outras pessoas é mais acelerada. Além disso, o número atual de pacientes hospitalizados se aproxima ao pico da pandemia em 2020.


“Atingimos 96 internados para tratamento no auge da pandemia, em meados de julho e agosto do ano passado. Nessa quinta, tínhamos 85”, destacou a Dra. Suzi Berbert, diretora municipal de Vigilância em Saúde.
Outro ponto destacado é que o atraso na campanha de vacinação preocupa neste momento. “O município tem seguido todas as regras, mas essas doses ‘picadas’ que estão sendo fornecidas dificultam o trabalho”, completa a diretora.


Desta forma, as recomendações são para que a população continue se protegendo com máscara, respeitando o distanciamento e isolamento social, além de higienizar sempre as mãos.