Saúde alerta para a vacinação contra o sarampo

64

Divulgação

Apesar do Estado de São Paulo não registrar casos confirmados de sarampo, a Vigilância Epidemiológica da Secretaria de Saúde de São Paulo emitiu comunicado às regionais alertando para o período propício à doença e a necessidade de vacinação para as pessoas que irão viajar em julho.

Em seu alerta, a VE estadual lembrou o registro da circulação do vírus com surtos na Austrália, Taiwan, Sudão, Iraque, Alemanha, Suécia, Dinamarca, Noruega e Reino Unido. Também foram detectados casos no Canadá, Estados Unidos e México.

O sarampo é uma doença viral aguda, transmitida de pessoa a pessoa por meio de secreções expelidas pelo doente ao tossir, espirrar e falar. Sua transmissão pode ocorrer em locais públicos onde esteja uma pessoa infectada e em ambientes fechados como escolas, creches, clínicas ou meios de transporte. A vacinação acontece nas unidades de saúde.

“A alta transmissibilidade do sarampo, a frequência e a facilidade dos deslocamentos internacionais e nacionais constituem permanentes desafios à consolidação de sua eliminação”, afirma o comunicado da VE, acrescentando que “a atual situação epidemiológica global e nacional, a participação em eventos e a proximidade das férias de julho alertam para a necessidade de proteção contra a doença aos viajantes, pois é grande a chance de se exporem à infecção ao viajarem a áreas de risco dentro e fora do país”.

Os grupos indicados para a vacina são: viajantes, crianças de seis meses a um ano, gestantes, profissionais de turismo, motoristas de táxi, funcionários de hotéis e restaurantes e outros que mantenham contato com viajantes e visitantes no Estado de São Paulo. Profissionais da área de saúde e educação também são indicados. Em caso de febre e manchas vermelhas, a pessoa deve procurar o médico.

Qual sua opinião? Deixe um comentário: