Pavilhão Bettin fica situado no interior da Santa Casa de Rio Claro. Gestante foi atendida pelo Sistema Único de Saúde (SUS)

Divulgação

A Santa Casa de Rio Claro completou nessa segunda-feira (28) 131 anos de trabalhos ininterruptos de atendimento hospitalar. Apesar da crise que assola o país e dos repasses escassos à entidade, a Santa Casa tem se mantido firme no propósito de oferecer um serviço humanizado e conta com profissionais capacitados para cuidar da saúde da população de Rio Claro e microrregião.

Gerida com ética e fiel à sua vocação benemérita, a Santa Casa dispõe de serviços indispensáveis como Banco de Sangue, Banco de Leite, moderno pavilhão com Instituto de Oncologia, UTI Adulto, UTI pediátrica e neonatal, exames clínicos e laboratoriais, Hemodiálise, Centro Cirúrgico, Ambulatório, Maternidade e Farmácia.

Além disso, é o único hospital da cidade autorizado a realizar captação de órgãos. “Toda a operação desde a doação até a captação é muito complexa e envolve inúmeros profissionais e instituições, o que atesta nossa capacidade como hospital autorizado”, comenta o provedor José Carlos Cardoso.

A Santa Casa foi criada em 28 de março de 1885. A instituição é filantrópica, ou seja, não tem fins lucrativos, o que a credencia para o atendimento gratuito aos pacientes por meio do SUS.

A sua assinatura é fundamental para continuarmos a oferecer informação de qualidade e credibilidade. Apoie o jornalismo do Jornal Cidade. Clique aqui.

Mais em Dia a Dia: