Divulgação

RepresaCascalhoCordeiro

As chuvas que caíram em Cordeirópolis nestes últimos dias não causaram impacto significativo na recomposição das reservas hídricas da bacia do Cascalho, principal represa que abastece o município. O rodízio segue normalmente nos próximos dias, assim como as campanhas para o uso consciente de água.

De acordo com o presidente do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAAE), Giovane Genezelli, a represa do Cascalho continua apresentando um estado preocupante e não há data prevista para o fim do processo de economia de água no município. “Além do rodízio, a prefeitura, também, estuda a captação em outras fontes de água”, destaca.

Ainda segundo ele, toda chuva acumulada do mês de abril não chegou a 40 milímetros, o que é muito pouco, tendo em vista que uma única chuva agrícola, considerada boa para plantações, tem em média 30 milímetros.

O SAAE informou, também, que a prefeitura montou uma força-tarefa que envolve várias secretarias durante esse período, envolvendo escolas, o Meio Ambiente e SAAE, e até a Guarda Municipal, com foco em soluções para recomposição do volume de água.

Mais em Dia a Dia:

Boletim policial desta terça-feira(14)

Previsão do tempo desta terça-feira(14)