Rio Claro FC faz parceria com Carlos A. Parreira

136

Matheus Pezzotti

Na foto, o técnico Luis dos Reis, Carlos Alberto Parreira e o presidente do Azulão, Luiz Balbo
Na foto, o técnico Luis dos Reis, Carlos Alberto Parreira e o presidente do Azulão, Luiz Balbo

Na última semana, o presidente do Rio Claro FC, Luiz Balbo, selou uma parceria com o técnico campeão do mundo, Carlos Alberto Parreira, que passa a representar o clube em negociações com atletas para o exterior.

“O Parreira é um profissional experiente, vencedor, tem uma brilhante carreira no futebol mundial por conta de suas passagens pela Seleção Brasileira e também por ter dirigido vários clubes em inúmeros países”, diz o mandatário.

O acordo prevê que atletas de baixa idade, com potencial de mercado, sejam oferecidos para clubes com os quais o ex-técnico da seleção mantém bom relacionamento em países como Catar, China, África do Sul e Arábia.

Outra participação de Parreira foi quanto à escolha do treinador, que indicou Luis dos Reis para ser o técnico do Galo Azul na próxima temporada, opinião acatada por Luiz Balbo. O treinador, que trabalhou durante cinco anos no Palmeiras e dirigiu algumas equipes no Brasil e no exterior como Inter de Limeira, Ventoforet Kofu, do Japão, Caldense, Golden Arrows, da África do Sul e Marília, além de ter sido auxiliar técnico de Muricy Ramalho no Botafogo de Ribeirão Preto, terá Carlos Eduardo Biasi Parreira, sobrinho de Carlos Alberto Parreira, como seu auxiliar técnico.

A nova comissão técnica inicia os trabalhos nesta segunda-feira (24). Luiz Balbo comenta ainda que, no mesmo dia, também terão início as avaliações de atletas para o time profissional, além das categorias Sub-20 e Sub-17.

“Têm muitos bons jogadores com excelente potencial que foram, por exemplo, para a Europa, hoje estão sem clube e nós vamos avaliá-los. E caso sejam escolhidos poderão acertar, sem custo conosco”, diz o presidente.

SEIS REBAIXADOS?

Especula-se que o Paulistão de 2016 deverá ter uma mudança no número de rebaixados, passando de quatro para seis times. Esta situação será levada pela Federação Paulista de Futebol (FPF) para a reunião com os 20 times participantes, em outubro.

A intenção da entidade é reduzir para 16 o número de times na elite do estadual a partir de 2017. O motivo seria um pedido da TV Globo, que renovou o contrato de exibição do estadual e quer um campeonato mais curto. Ao aceitar a exigência, a FPF garantiu aumento na cota aos integrantes da elite que era de R$ 2,7 milhões e passará a ser R$ 3,3 milhões.

“O que estou sabendo é que a Federação quer ajudar os times da A-2 e da A-3, aumentando a cota. No Paulistão, os times querem a volta dos pontos corridos na primeira fase, ou seja, 19 rodadas, e depois os mata-matas. Prefiro esperar a reunião para dar minha opinião. Estou preocupado é com os três mil lugares que preciso colocar no Schmidtão para poder jogar. Como no Benitão tem cerca de oito mil lugares, caso seja o local escolhido para a reforma por conta de custo, sou favorável. É até melhor, porque assim que mudar a administração municipal eu vou me empenhar em fazer a construção da Arena”, finaliza Balbo.

1 COMENTÁRIO

Qual sua opinião? Deixe um comentário: