Matheus Pezzotti

No primeiro tempo, o Galo Azul jogou fechado e o Tricolor dominou, mas sem objetividade. Nos 45 minutos finais, o Azulão se soltou e quase surpreendeu
No primeiro tempo, o Galo Azul jogou fechado e o Tricolor dominou, mas sem objetividade. Nos 45 minutos finais, o Azulão se soltou e quase surpreendeu

Na tarde deste domingo (1), o jogo mais esperado no Schmidtão neste Paulistão com o Rio Claro FC enfrentando o líder São Paulo.

Mesmo com time misto, os comandados do técnico Muricy Ramalho dominaram o primeiro tempo, principalmente em jogadas pelas laterais, enquanto o Galo Azul se preocupava em se defender e com os atacantes distantes um do outro e também do meio de campo, pouco atacou.

Já na etapa final, o Azulão se soltou e com espaços do Tricolor, ofereceu perigo ao gol de Rogério Ceni em ao menos quatro oportunidades. O São Paulo seguiu com mais posse de bola (aproximadamente 80%) e quase marcou com um chute de fora da área de Michel Bastos e outro de Alan Kardec, dentro da área aproveitando cruzamento rasteiro da direita, que Richard fez grande defesa.

Com o resultado, o Rio Claro FC está em 11º lugar na classificação geral, com 8 pontos e em terceiro do Grupo 2, atrás do Corinthians (16) e Ponte Preta (14). O Tricolor segue líder, com 17 pontos e um dos poucos invictos que ainda restam neste estadual.

O Galo Azul volta a jogar no próximo sábado (7), às 16h, contra o Ituano, fora de casa.

FICHA TÉCNICA
RIO CLARO FC 0 x 0 SÃO PAULO FC
Local: estádio Dr. Augusto Schmidt Filho, em Rio Claro
Árbitro: Flávio Rodrigues de Souza
Assistentes: Vicente Romano Neto e Fausto Augusto Viana Moretti
Público: 5.433 pagantes
Renda: R$ 324.940,00
Cartões amarelos: Renan Luís e Dennis Murillo (Rio Claro FC) e Michel Bastos (São Paulo FC)

RIO CLARO FC
Richard; Vinícius Bovi, Gilberto, Pitty e Renan Luís; Alê, Nando Carandina, Matheus Galdezani (Patrik) e Guaru (Jeferson Paulista); Rodolfo (Dennis MurillO0 e Paulinho). Técnico: Antonio Carlos Buião.

SÃO PAULO FC
Rogério Ceni; Auro, Edson Silva, Lucão e Reinaldo; Souza, Thiago Mendes, Michel Bastos (Ewandro) e Centurión (Boschilla); Alexandre Pato (Cafú) e Alan Kardec. Técnico: Muricy Ramalho.