Resultado de votos dos candidatos de RC

246

Lucas Calore

Para as Eleições 2014, o 1º turno das eleições irá ocorrer no dia 5 de outubro e o 2º turno, no dia 26 do mesmo mês

Confira o número de votos que os candidatos de Rio Claro receberam nas Eleições 2014, segundo o Tribunal Superior Eleitoral. Saiba o resultado geral acessando o site oficial do TSE. Mais informações e cobertura completa na edição impressa especial do Jornal Cidade nesta segunda-feira (6).

Deputado Estadual – Colocação/Candidato/Partido/Votos

49º – Aldo Demarchi (DEM) – 92.775 votos – REELEITO

242º – Maria do Carmo Guilherme (PMDB) – 14.053 votos

388º – Dalberto Christofoletti (PDT) – 5.523 votos

561º – Americo Valdanha Netto (PC do B) – 2.579 votos

717º – Marcos Hofling (PHS) – 1.509 votos

1.097º – Solange Brunheroto (PSC) – 607 votos

1.320º – Antonio Joel da Conceição (SD) – 374 votos

Reinaldo Hunger Filho (PEN) – candidatura indeferida

Rosemari Castello (PTN) – candidatura indeferida

 

Deputado Federal – Colocação/Candidato/Partido/Votos

116º – Renato Di Matteo (PSB) – 40.866 votos

439º – Calixto (PRP) – 2.327 votos

585º – Tuzinho (PRB) – 1.242 votos

467º – Luiz Balbo (PTB) – 2.086 votos

1.101º – Heitor Tommasini – 168 votos

1.282º – Ben Hur (PSOL) – 249 votos (candidatura indeferida)

4 COMENTÁRIOS

  1. Puxa sacanagem o Renato Di Matteo com 40 mil votos não entrar enquanto alguns canditados, se elegeram com menos de 22 mil….a verdadeira falta de democracia.

  2. Infelizmente vivemos em um país em que no cumulo do absurdo esta um tal de Tiririca leva mais de UM MILHÃO de votos,depoios vem com o tal de coeficiente eleitoral para ajudar os partidos que possui estas mulas.
    Enquanto não tiver uma reforma política, diminuindo o número de partidos para no máximo 4 ( QUATRO )que ainda é muito, assim como o deputado , sera como um vestibular, so vai eleger-se os mais votados, não importa o partido que seja.

  3. Na questão de Rio Claro são quase 200 mil habitantes; o Estado tem média de 1200 municípios; o Brasil tem 200 milhões de habitantes e 115 milhões de eleitores.(52%).
    O Deputado Estadual reeleito no primeiro mandato chegou no máximo 35 mil votos; no quinto (atual) precisou de 100 mil e para o sexto reeleito ficou quase fora com 92 mil votos. As conclusões devem ser realistas, a cada ano o trabalho tem que crescer; hoje DiMatteo teve 40 mil, mas foi um pouco fantasioso no caminho, não foi bem resultado de trabalho. Quanto a coeficiente é questão de empurra – empurra; não é candidato vencedor quem prevalece desta forma, ou seja, vai quem quer.

Qual sua opinião? Deixe um comentário: