Projeto prático da Unesp promove gestão ambiental em Ipeúna

183

A Prefeitura de Ipeúna, em parceria com os alunos do 5º ano do curso de Engenharia Ambiental da Unesp de Rio Claro, realizou no último dia 27, no Centro Comunitário “Armando Zamboni”, o 1º GAC (Gestão Ambiental na Cidade). A iniciativa tem por objetivo melhorar a gestão dos recursos naturais e a coleta de lixo, além de aumentar a qualidade de vida da população.

O I GAC é resultado do projeto prático da disciplina Planejamento e Gestão Ambiental, do curso de Engenharia Ambiental. Ministrada pela professora Clauciana, a disciplina aborda métodos e instrumentos nas esferas urbana, rural/agrícola, florestal e empresarial/industrial relacionados a gestão ambiental e atividades de planejamento. A professora é pesquisadora do DEPLAN/IGCE/Unesp e líder do grupo de pesquisa do CNPq – ACert – Auditoria,Certificação e Gerenciamento Socioambiental (Unesp/UFSCar).

O projeto compreende a realização de oficinas de compostagem, exposição de painéis com resultados do projeto e brincadeiras educativas com as crianças no contexto “Você sabe para onde vai o seu lixo?”, onde era seguido um ciclo lógico desde a geração até a destinação final dos resíduos. As atividades tiveram a participação dos alunos da rede municipal de ensino de Ipeúna, instituições ligadas à temática, além da comunidade local e regional.

“O evento foi muito gratificante e as crianças ficaram muito envolvidas com as atividades propostas. Elas pareciam bem felizes em aprender fora da sala de aula convencional. Além disso, elas demonstraram bastante engajamento no tema resíduos”, comenta Carla Roberta Silva Costa, graduanda em Engenharia Ambiental. Criou-se um ambiente de integração entre a Universidade e a sociedade, mostrando que a Unesp Rio Claro não é só para os alunos, e sim para toda população”, ressalta Gabriel Lui, graduando de Engenharia Ambiental.

Durante a disciplina, além das aulas teóricas, os alunos realizam visitas técnicas em empresas e indústrias, prefeituras, ONGs, espaços rurais e urbanos, para adquirir contato com a realidade da sua atuação no mercado no setor ambiental em diversas esferas.

“A visita à sede da Prefeitura de Itu e a Casa Modelo PCJ foram interessantes, pois observamos os requisitos necessários para certificações ambientais para construção sustentável, demonstrando a viabilidade de aplicação de alternativas sustentáveis. Na esfera urbana e rural, na cidade de Itu, o Hotel Fazenda Areia que Canta e Imaflora auxiliaram na verificação da gestão ambiental na prática em outros setores”, explica Juliana Maia, graduanda em Engenharia Ambiental. Os alunos também conheceram as boas práticas de gestão ambiental de empresas como Nestlé – Araras e Arcelor Mittal.

O projeto prático abordou a diretiva de Resíduos Sólidos do PMVA (Programa Município Verde Azul), do Estado de São Paulo, coordenado por José Walter Figueiredo Silva, o qual auxiliou o projeto realizando palestra e orientando sobre pontos importantes da diretiva trabalhada. Através da diretiva selecionada os alunos realizaram um diagnóstico sobre os problemas encontrados no município e as possíveis soluções.

“Além de buscar cumprir um dos itens do Programa, o projeto realizado na disciplina tem como objetivo principal propor soluções com cenários ideais e possíveis visando as necessidades e expectativas do município, e considerando a viabilidade socioambiental e econômica de cada item proposto no projeto”, comenta a professora Clauciana.

O projeto será entregue à Prefeitura como auxílio para aplicação de soluções envolvendo sub-temas como: associação/cooperativa de reciclagem, área de transbordo de resíduos, compostagem, ecopontos e educação ambiental formal e não-formal no tema resíduos sólidos.

Na ocasião, o prefeito José Antonio de Campos elogiou o trabalho dos alunos e afirmou que aparceria com a Universidade sempre rende boas práticas para o município. “Por isso, precisamos aproveitar esse potencial em favor do desenvolvimento do município sempre que possível”. Já o secretário de Projetos e Obras, Serviços Públicos, Saneamento e Meio Ambiente, o arquiteto e urbanista Bruno Lourenço da Silva, lembra que a pesquisa acadêmica pode contribuir e muito com a gestão pública.

Os alunos participantes e sub-temas do projeto são : Bruno Valim Menecucci, Cláudio Seidji Kokubo, Gabriela Teixeira Dantas, Lais Arruda Wagner, Maria Vitória Gonçalves Santiago, Natacha da Silva Campos, Gabriel Lui (associação/cooperativa de reciclagem); Giulia de Paula Silveira, Giulia Malaguti, Beathriz Bretas Cocco, Sabrina Costa, Larissa Silva, Maria Laís Crispim,Caroline de Souza Ferraz (compostagem); Ane Giovana Furlanetto Polito, Camila Marques dos Reis da Silva, Isabela Pires da Silva, José Ricardo Rossetto Martins Zwarg, Juliana Victoria Ferreira Maia, Vinicius Mendes Veiga (ecopontos); Ana Paula Peres dos Santos, Carolina de Abreu Crivelin, Gabriela Rodrigues, Sarah Felix Santos, Thais Priscila de Oliveira (área de transbordo de resíduos); Carla Roberta Silva Costa, Eduardo Camargo Junior, Francisco Nogueira Di Pierro, Gabriela Barbosa de Carvalho, Lívia Mendes Mendonza, Verônica Boniotti Rojo (educação ambiental formal e não-formal).

O propjeto teve apoio do Programa Município Verde Azul, Secretaria de Meio Ambiente do Estado de São Paulo, do Sicredi (Ipeúna), do Hotel Pousada Country Ipeúna, da Imobiliária Ipeúna, da WB resolve e do Enjoy It – voo de parapente.

Qual sua opinião? Deixe um comentário: