Professor e historiador Leandro Karnal fará palestra em Araras

315
Ramon Rossi

Na próxima segunda-feira (7) o professor e historiador Leandro Karnal estará em Araras para uma uma formação especial para professores e equipes gestoras da rede municipal de ensino.

O encontro terá como tema “Recriar, reinventar e desaparecer”. A formação faz parte das comemorações ao Dia do Professor (15 de outubro). A conferência será realizada no salão social do Sayão Futebol Clube, a partir das 17h45. Os convites foram encaminhados às unidades educacionais e são destinados a profissionais da rede municipal.

“Esse é o nosso presente a esses profissionais que, todos os dias, dentro e fora da sala de aula, educam os nossos alunos. Queremos sempre contribuir para o aprofundamento e as reflexões sobre as questões ligadas ao processo educativo na construção de uma escola pública de qualidade mais democrática e muito mais inclusiva e, mesmo com pouco tempo de trabalho, já avançamos muito”, disse o secretário de Educação Bruno Cesar Roza. 

Leandro Karnal

Leandro Karnal nasceu em São Leopoldo, Rio Grande do Sul, no dia 1° de fevereiro de 1963. É graduado em História pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos, em Porto Alegre e doutor pela USP (Universidade de São Paulo).

Foi professor do ensino fundamental e médio em escolas públicas e privadas. Lecionou em cursinhos pré-vestibulares. É professor da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas), na área de História da América. Apresenta diariamente a coluna “Careca de Saber”, na Band News TV, onde fala sobre religião, filosofia, história, política, comportamento etc.

Trabalha na capacitação de professores da rede pública e na elaboração de material didático e de apoio ao professor. É autor, coautor e organizador de diversos livros, entre eles: “Teatro da Fé: Representação Religiosa no Brasil e no México do Século XVI” (1998), “História da Cidadania” (2003), “História na Sala de Aula” (2005), “Estados Unidos: a Formação da Nação” (2005), “História dos Estados Unidos: das origens ao Século XXI” (2007) e “Conversas com um Jovem Professor” (2012).

Qual sua opinião? Deixe um comentário: