Prefeitura cria 425 vagas em creche em menos de oito meses

199

Divulgação

Em janeiro deste ano, a prefeitura tinha um déficit de 1.155 vagas nas creches municipais em Rio Claro. Em menos de oito meses, o governo municipal criou 425 vagas nessa modalidade de ensino, conseguindo diminuir em quase 40% essa lista de espera. Oitenta e duas vagas foram abertas nas salas descentralizadas da Escola Municipal Dom Pedro I, inauguradas nesta terça-feira (22) na Avenida 36-A no bairro Vila Alemã.

“Sem dúvida, é o prefeito que mais investiu na educação de Rio Claro”, afirmou o secretário municipal da Educação, Adriano Moreira, na inauguração do novo prédio, na manhã desta terça-feira (22).

“Estamos plantando em terra fértil, pois sabemos o quanto é importante cuidar da planta para colhermos uma bela flor”, afirmou o prefeito João Teixeira Junior, o Juninho da Padaria. O prefeito fez uma analogia com o plantio após receber de presente das crianças sementes de girassol.

Damaris Varussa, diretora da escola, leu frase do educador Rubem Alves para reforçar a importância das ações pela educação infantil. “Quem não tem jardins por dentro, não planta jardins por fora e nem passeia por eles”, citou.

O vereador Júlio Lopes destacou as providências tomadas pelo governo municipal neste ano de 2017. “Não só na educação, mas também na segurança e na saúde, muito já foi feito pela cidade”, ressaltou.

As instalações da mais nova unidade educacional de Rio Claro receberam a aprovação de educadores e pais de alunos que nela serão atendidos. “Achei ótimo, ficou muito bonita e para mim vai ajudar muito, pois agora não precisarei mais deixar o meu filho com o avô”, comentou Patrícia Salles, mãe de José Eduardo. Para a família de Ana Vitória a vaga na creche também vai ser bastante útil. “Minha mãe trabalha fora e não tinha com quem deixar minha irmã”, contou a jovem Raíssa, irmã de Ana.

Do evento de inauguração também participaram os vereadores Irander Augusto, Geraldo Voluntário e Adriano La Torre; o vice-prefeito e secretário de Segurança, Marco Antonio Bellagamba; Paula Silveira Costa, presidente do Fundo Social; e Zimia Nunes, vice-diretora da escola.

 

Qual sua opinião? Deixe um comentário: