Lucas Calore

O cidadão que percorre vários bairros do município de Rio Claro já pôde observar a situação do estado de abandono que muitos imóveis apresentam. Segundo estimativa da Prefeitura Municipal, há cerca de 80 deles – particulares – que não estão ocupados. Muitos, ainda, apresentam problemas na estrutura e na sua preservação, o que preocupa os moradores vizinhos.

Um exemplo desses é um edifício que não teve a sua construção concluída na Avenida 3, entre ruas 13 e 14, na Vila do Rádio, região central. Quando a senhora Nair P. Amatte (78) se mudou para uma casa atrás do local, 15 anos atrás, já sabia que o prédio estava ‘abandonado’ havia duas décadas, segundo a vizinhança havia dito a ela.

Publicidade
Moradora vizinha ao edifício na Avenida 3, na Vila do Rádio, tem medo que estrutura desmorone sobre a sua casa
Moradora vizinha ao edifício na Avenida 3, na Vila do Rádio, tem medo que estrutura desmorone sobre a sua casa

Os muros de ambos imóveis estão lado a lado, e a pensionista se queixa. “Minha casa tem umidade, aparecem baratas e ratos no tempo quente”, diz. A idosa também fala do receio de que a estrutura vizinha possa cair sobre sua residência. “Tenho medo que desmorone. Já fizemos abaixo-assinado para a prefeitura, mas ninguém tomou providências”, conclui.

No outro lado da cidade, na região do Jardim Portugal, defronte ao Núcleo Administrativo Municipal (NAM), na antiga Rua 6, um prédio com oito andares também se tornou um ‘elefante branco’. A situação persiste há mais de 20 anos e os moradores acreditam que a solução para o problema é a demolição da estrutura, que apesar de estar com portas e janelas fechadas, continua atraindo indivíduos suspeitos ao seu redor.

Prédio na Rua 6, defronte ao Núcleo Administrativo Municipal, no Jardim Portugal
Prédio na Rua 6, defronte ao Núcleo Administrativo Municipal, no Jardim Portugal

Voltando ao Centro, na Rua 6 com a Avenida 1, um antigo prédio que fora usado durante anos nas décadas passadas hoje também está sem atividades. Na outra esquina da rua, com a Avenida 3, um prédio sobre lojas foi concluído há anos, mas nunca foi ocupado.

Em nota, novamente a administração municipal reforça que imóveis particulares são de responsabilidade de seus proprietários. “Os casos de abandono podem ser informados à prefeitura, que faz a notificação do proprietário para que tome as devidas providências”, informou. O telefone da Ouvidoria é o 156.

Lei 5.028/2017

Em 6 de março, o prefeito Juninho da Padaria promulgou a lei sobre arrecadação e encampação de imóveis urbanos abandonados no Município de Rio Claro.

Mais em Dia a Dia:

Rio Claro está há 27 dias sem registrar chuvas

Rio Claro tem 1.154 casos de dengue