Foto: Cesar Greco

LUCIANO TRINDADE – (FOLHAPRESS)

Ainda sem apresentar o futebol que é esperado por seus torcedores, o Palmeiras derrotou o Santo André por 2 a 0 na quarta-feira (29), no Allianz Parque, e avançou à semifinal do Campeonato Paulista.

Assim como nas duas últimas rodadas da fase de grupos, quando foi derrotado pelo Corinthians, 1 a 0, e mesmo ao vencer o Água Santa, por 2 a 1, o time apresentou dificuldades no setor de criação apesar de passar mais tempo com a posse de bola, porém sem efetividade na hora de concluir suas jogadas.

Já perto do fim da partida, aos 42 minutos do segundo tempo, Felipe Melo abriu o placar e, no último lance do jogo, Marcos Rocha fez o segundo.

Com a vitória, a equipe dirigida por Vanderlei Luxemburgo assumiu a primeira colocação na classificação geral do Estadual, com 25 pontos, dois a mais do que o Red Bull Bragantino, adversário do Corinthians nesta quinta-feira (29), às 19h, no Morumbi, também pelas quartas de final.

Ser a melhor equipe na classificação geral dá vantagem de jogar em casa na próxima fase da competição. A pontuação dos times, aliás, assim como os critérios de desempate, seguem sendo computados durante a fase de mata-mata.

Para o Palmeiras, toda vantagem conquistada é um passo a mais na luta do time para dar fim a um jejum de 12 anos sem título no Estadual. A última vez que a equipe alviverde ficou com o caneco foi em 2008, ano em que superou a Ponte Preta na decisão.

Curiosamente, o técnico do time palmeirense naquela ocasião era Vanderlei Luxemburgo, o atual treinador da equipe. Ele está em sua quinta passagem no clube, pelo qual ele foi bicampeão brasileiro (1993 e 1994), ganhou quatro vezes o Paulista (1993, 1994, 1996 e 2008) e conquistou o Rio-São Paulo de 1993.

A seca atual do Palmeiras no Paulistão é a segunda maior da sua história, assim como foi entre 1996 e 2008. A maior delas se deu no período entre 1976 e 1993 e também foi encerrada por Luxemburgo.

Portanto, nos últimos 44 anos, ele foi o único técnico a conquistar títulos estaduais pelo time alviverde. O último treinador antes do carioca a ganhar o troféu foi Olegário Tolói de Oliveira, o Dudu, em 1976.

Por isso a expectativa criada pelo torcedor quando ele foi contratado, no fim do ano passado. O próprio comandante, contudo, também vive um jejum pessoal. O último título que ele conquistou foi em 2017, à frente do Sport, quando ganhou o Campeonato Pernambucano. Agora, ele está a três jogos de conquistar o Paulista novamente.

Na quarta, na abertura das quartas de final, o Mirassol surpreendeu o São Paulo no Morumbi, venceu por 3 a 2 e avançou à semifinal.

No complemento das quartas de final, o Corinthians enfrentará o Red Bull Bragantino, às 19h desta quinta (30), no Morumbi. A partida será transmitida pelo Premiere. Na Vila Belmiro, o Santos duelará com a Ponte Preta, às 21h30, partida exibida pelo SporTV e pelo Premiere.

PALMEIRAS
Weverton; Marcos Rocha, Felipe Melo, Gustavo Gómez e Diogo Barbosa; Patrick de Paula (Bruno Henrique), Gabriel Menino (Lucas Lima) e Ramires (Luan); Willian (Zé Rafael), Luiz Adriano e Rony (Gustavo Scarpa). T.: Vanderlei Luxemburgo

SANTO ANDRÉ
Ivan; Buiú, Rodrigo, Willian Goiano e Marlon; Nando Carandina, Vitinho (Rafael Lucas) e Rondinelly (Fernandinho); Branquinho (Jocinei), Ramon (Rodrigo Yuri) e Douglas Baggio (Julinho). T.: Paulo Roberto Santos

Estádio: Allianz Parque, em São Paulo (SP)
Árbitro: Luiz Flavio de Oliveira
Assistentes: Miguel Cataneo Ribeiro da Costa e Luiz Alberto Andrini Nogueira
VAR: Marcio Henrique de Gois
Cartões amarelos: Gabriel Menino, Rony e Felipe Melo (PAL); Ramon, Rafael Lucas (STA)
Gol: Felipe Melo (PAL), aos 43min, e Marcos Rocha (PAL), aos 49min do 2º T

Mais em Esportes:

Série A2 retorna em 19 de agosto