Acontece no dia 3 de dezembro, às 18 e 20 horas, nas Faculdades Claretianas, em Rio Claro, a avant-première do 12° filme do padre e cineasta Antônio Sagrado Bogaz. “São José, o bom carpinteiro”, possui a codireção de Nanci Bissoli de Oliveira e professor João Henrique Hansen no papel de José.

As filmagens foram realizadas na Terra Santa, Israel, no Egito, em Lavínia, Rio Claro, Campos de Jordão e São Paulo, contando com a participação de mais de 300 voluntários, tanto nas equipes quanto na atuação dos personagens.

Para assistir às sessões em Rio Claro é preciso fazer reserva através do WhatsApp (19) 99767-5210, com Marco Antônio Muniz.

Segundo a sinopse, na véspera de sua morte, no Horto das Oliveiras, Jesus Cristo conta aos seus discípulos a história de seu pai José, o bom carpinteiro. A história registrou nos livros sagrados cristãos sua vida marcada por atos de heroísmo e de momentos cheios de ternura. O testemunho do Filho, com emoção, gratidão e afeição, se faz com palavras singelas que o descrevem como bom esposo e o pai protetor. Tal qual um guardião, este servo de Deus protege a família de Nazaré como uma relíquia preciosa. Vida simples nas terras da Galileia, do Egito e da Palestina. Vive momentos marcantes ao lado de Miriam e seus filhos, eleva-se espiritualmente na sua viuvez e num noivado misterioso acolhe a jovem Maria, filha de Joaquim e Ana, como seu protetor, para que juntos participem da entrada do Filho de Deus na história da humanidade. Como registro histórico, os apóstolos, reunidos no Monte das Oliveiras, escreveram suas palavras cuidadosamente e guardaram os pergaminhos como tesouro sagrado nas grutas de Jerusalém. Registraram com precisão: Foi no ano 21 da era cristã, dia 26 do mês de EPEP. Estes manuscritos foram encontrados nos antigos mosteiros de Jerusalém, na Palestina, no ano de 150 e sobreviveram em cópias das comunidades primitivas cristãs.