Paciente com dores espera por consulta

553

A munícipe Rosângela Aparecida Firmino da Silva, 53 anos, tem sentido fortes dores nos seios. Em fevereiro deste ano, ela procurou a Unidade Básica de Saúde do Novo Wenzel para tentar marcar uma consulta e, consequentemente, ser encaminhada para realizar exame de mamografia.

No entanto, foi informada de que haveria vaga somente para abril com clínico geral e deveria retornar em março para tentar marcá-la. Apesar de relatar à atendente as dores e ardência nos seios e inchaço nas axilas, o agendamento não foi agilizado.

Na última sexta-feira (29), conforme orientada, retornou à unidade para marcar a consulta. Segundo consta, tentaram encaminhá-la à carreta-móvel do programa “Mulheres de Peito”, que ficou em Rio Claro até sábado (30), mas logo foi informada de que não seria possível por não ter cópia do encaminhamento anterior em seu prontuário.

Marcaram, então, consulta às 9h de segunda-feira (1º) na própria UBS, mas por ter se atrasado 28 minutos por motivos profissionais, não a atenderam, mesmo o local estar sem pacientes e com médico à disposição. Após sua insistência, conta que quiseram remarcar para um horário em que ela não poderia, inviabilizando a realização da consulta.

Rosângela alega que a falta de orientação e esclarecimento por parte da equipe de saúde dificultou todo o processo, já que não havia necessidade de pedido médico para mulheres com idade entre 50 e 69 anos. Este dado só foi obtido depois que o serviço foi encerrado.

“Devido à falta de informação e de preparo profissional, fui prejudicada. Não era necessária essa demora, já que poderia ter passado diretamente na Carreta da Mamografia, já que tenho mais de 50 anos. Resultado: continuo com dores e a carreta foi embora da cidade. Espero que outras pessoas não passem por isso”, reclama a munícipe, que oficializou a denúncia à Ouvidoria do município.

Consultada pela reportagem do Jornal Cidade, a Fundação Municipal de Saúde orienta que a paciente entre em contato com a Unidade de Saúde para remarcar o atendimento.

1 COMENTÁRIO

  1. Seria cômico se não fosse trágico, ainda tem que entrar em contato pra novo agendamento? Cade a agilidade tão apregoada pelos responsáveis pela saúde de nossa cidade. Lamentável.

Qual sua opinião? Deixe um comentário: