Um dos mais tradicionais times do futebol amador rio-clarense completou meio século nesta semana. No último dia 15, o Juventus Rio Claro chegou à marca de 50 anos de fundação. Com a importante data, o clube relembra uma trajetória repleta de conquistas e feitos marcantes.

O marco é comemorado por todos que fazem parte da comunidade do clube, principalmente para o presidente e fundador Valdir de Oliveira: “Agradeço a Deus pelo dom, saúde e talento que recebi para conseguir o que conseguimos com o Juventus. Tenho a maior felicidade de termos ajudado tanta gente ao longo dos anos. Foram mais de cinco mil crianças tiradas das ruas. O Juventus é um time de família e sou feliz por ver que a semente que plantamos lá atrás germinou tão bem”. Valdir tem 68 anos e se dedica “com amor e carinho” ao clube desde os 18.

Cinco vezes campeão amador do município, campeão estadual na categoria, e acumulador de troféus nas categorias de base e no futebol extra-amador, o Juventus Rio Claro também é conhecido por ser um dos mais importantes times amadores na revelação de talentos. De acordo com Valdir, o time já revelou 78 atletas para o futebol profissional.

Publicidade

Dentre os principais nomes que passaram pelo Juventus Rio Claro estão três atletas que defenderam a camisa da seleção brasileira. São eles: Sérgio, Careca e Elano. Atualmente, alguns atletas que jogaram pelo time rio-clarense seguem com destaque no futebol profissional. Alguns dos nomes que jogam até hoje são Roger Bernardo, Léo Cittadini, Luan, entre outros.

O presidente da equipe garante que vem mais para o futuro e promete novas revelações para o futebol profissional.

Além da tradição em revelar nomes, o Juventus Rio Claro tem marcadas em sua história diversas viagens ao exterior. De acordo com Valdir Oliveira, o time já esteve em 21 países diferentes entre a América do Sul e a Europa.

2020

Em decorrência da pandemia do coronavírus, a maioria das atividades do Juventus Rio Claro neste ano teve de ser suspensa. Atualmente, o clube está voltando aos poucos e as categorias de base já treinam com 30% da capacidade e respeitando protocolos de segurança contra a Covid-19.

A equipe aguarda a vacina para poder retomar o trabalho que vinha sendo feito antes da pandemia.

Mais em Esportes: