Carine Corrêa

Neste mês, pelo menos três golpes conhecidos como “saidinha bancária” já ocorreram

De acordo com o comandante da Guarda Civil Municipal de Rio Claro, Wladimir Walter, durante os dias de pagamento, equipes do Canil da GCM intensificam o patrulhamento especialmente na área central de Rio Claro: “Nesse período o Canil da Guarda faz um horário especial, a fim de garantir mais segurança à população”, comenta Wladimir.

Ele também orienta aos munícipes que redobrem a atenção e fiquem mais atentos ao movimento das pessoas no ambiente. “Não conseguimos permanecer o tempo inteiro na frente de todos os bancos da cidade. Caso o correntista perceba algo suspeito, deve procurar um agente de segurança mais próximo”, ressalta o comandante.

Wladimir Walter também detalha a ação dos bandidos. Pessoas mais vulneráveis acabam se tornando um “alvo” mais fácil. “No caso de idosos, é sempre recomendado que vão ao banco com alguma companhia. Essa e outras medidas podem dificultar a prática dos marginais”, alerta.

A proibição do uso de celulares em agências bancárias é uma das medidas para inibir a ação de ladrões nas chamadas saidinhas bancárias.

Na legislação do município, o uso do celular no interior dos bancos é proibido pela Lei nº 4.128/2010. A lei, de autoria do ex-vereador Sérgio Carnevale, prevê que, em caso de descumprimento, o infrator terá o aparelho apreendido e o telefone será devolvido somente na saída.

A sua assinatura é fundamental para continuarmos a oferecer informação de qualidade e credibilidade. Apoie o jornalismo do Jornal Cidade. Clique aqui.

Mais em Notícias:

Mais trechos da Rua Jacutinga são recapeados

Rio Claro vacina contra a Covid na 3ª-f a partir das 7h30