FOTOS – RC Basquete faz treino ao ar livre no Horto Florestal

135

Matheus Pezzotti

Nada melhor do que um lugar tranquilo para tirar a pressão das cobranças. E foi com este pensamento que o Rio Claro Basquete realizou, na manhã da última terça-feira (26), um treino físico na Floresta Estadual Edmundo Navarro de Andrade. A ideia partiu do preparador físico Marcos Coreno, que faz os trabalhos juntamente com Gibi.

“Além de ser um lugar tranquilo, a ideia principal era tirá-los do local de trabalho diário. Claro que não poderia esquecer um trabalho físico. Estamos vindo de dois jogos em casa e agora temos esta semana cheia para treinos e fizemos isso para diminuir a pressão, que é inevitável. Foi realmente para espairecer, sem deixar de lado o treino físico e o foco. O treino estava planejado desde a última segunda-feira e teve uma aceitação positiva por parte dos jogadores, que estavam preparados para isso”, comenta. Mas é claro que, em um lugar sem cestas, o treino teve que sofrer alterações, porém com a mesma intensidade.

Time faz treino físico no antigo Horto Florestal para espairecer, mas sem perder o foco do NBB
Time faz treino físico no antigo Horto Florestal para espairecer, mas sem perder o foco do NBB (Fotos: Filippo Ferrari)

“Fizemos um circuito metabólico para não comprometer o trabalho do Dedé [Barbosa] e não perdermos tempo. No ginásio, a gente faz os exercícios com finalizações em cesta e, lá no Horto, lógico, não tinha como fazer isso, então adaptamos para este circuito. A nossa preocupação, durante a semana de jogo, é a recuperação dos atletas. Quando tem uma semana sem jogo, como esta, aproveitamos para intensificar os treinos físicos, mas a prioridade é o Dedé [Barbosa], com a parte tática e técnica”, acrescenta Coreno.

Para o armador Eric Tatu, o treino foi proveitoso, assim como está sendo a semana, com tempo para aprimorar as jogadas com o técnico Dedé Barbosa. “É bom às vezes a gente fazer coisas diferentes. O que a gente mais escuta do Dedé [Barbosa] é para ter foco e concentração e temos que treinar. A parte física mantivemos, mas demos um descanso mental que foi muito bom. A gente quase não treinou muito com o Dedé, temos muito que aprender e nessa época é bom, porque vamos treinar mais, mas é ruim porque a intensidade é maior, mas temos que sofrer agora para ganhar mais na frente”, diz.

Até a 18ª rodada, o time rio-clarense estava na zona de classificação para os playoffs, na 10ª colocação, com sete vitórias em 18 jogos. Vem de vitória contra Macaé (62 a 61), mesmo jogando mal, o que é visto de maneira positiva por Tatu, que acredita que a tão almejada sequência de vitórias vai acontecer.

Na Floresta Estadual, os treinos físicos tiveram adaptações e os jogadores foram submetidos a um circuito metabólico; clique para ampliar

“A gente já está jogando diferente. Não estávamos tendo consistência. No último jogo, jogamos mal, mas vencemos, o que não tinha acontecido ainda, porque estávamos jogando bem, mas perdíamos. Não aconteceram vitórias na sequência, mas o time está crescendo e, tenho certeza, virão vários resultados positivos”, observa o armador.

O Rio Claro Basquete volta a jogar somente no dia 2 de fevereiro, contra o São José, no Felipão, pela 20ª rodada do NBB. Na mesma semana, também em casa, encara o Mogi das Cruzes, no dia 4 para depois iniciar uma maratona de quatro jogos fora de casa, contra Bauru, Franca, Basquete Cearense e Vitória.

1 COMENTÁRIO

  1. Gosto muito da iniciativa do prof. Marcos Coreno e toda a equipe, com esse treino que promove simultaneamente o ganho de massa muscular e a redução da gordura corporal, juntamente com a técnica e tática do treinador Dedé, creio que temos tudo para termos um avanço muito grande no campeonato.

Qual sua opinião? Deixe um comentário: