Um vídeo postado nas redes sociais repercutiu nesta última semana em Rio Claro e levantou questionamentos a respeito de um suposto descarte irregular de resíduos por parte da empresa Alisul, que fica localizada no km 6 da estrada da liga Rio Claro ao Distrito de Ajapi.

A gravação mostra uma grande quantidade de água de coloração esverdeada saindo de uma mangueira e sendo despejada para fora da empresa. Nas proximidades existe uma nascente e quem filma mostra preocupação com o meio ambiente.

Diante dos fatos, os fiscais de Meio Ambiente Alberto Merino e Jonathan Leite, juntamente com os técnicos Clarissa Telles, engenheira ambiental, e o biólogo Ian Meirelles, compareceram na empresa e verificaram que o vazamento se deu após o rompimento de uma mangueira que é usada para irrigação da jardinagem e que puxa água de um lago artificial feito para coleta de água de chuva. Segundo o biólogo e a engenheira ambiental, a forte coloração (verde) é consequência da proliferação exagerada de algas, ou seja, o crescimento descontrolado de microrganismos que se integram ao meio ambiente sem prejudicar o lençol freático.

Publicidade

Durante a inspeção, a Fiscalização de Meio Ambiente não constatou nenhuma suspeita ou crime ambiental. Mesmo assim foi feita uma coleta da água e enviada para análise. O resultado está previsto para sair nos próximos dias. Toda a documentação da empresa estava regular.

A reportagem do Jornal Cidade também entrou em contato com a empresa que afirmou que, diante do que foi colocado pelos fiscais da prefeitura, não tem nada a acrescentar e pelo fato de trabalharem com nutrição animal sempre foram muitos engajados e preocupados com o meio ambiente.

Água de coloração esverdeada foi recolhida para análise

Mais em Dia a Dia: