Farmácia Popular acaba em 2016

286

Ednéia Silva

O Ministério da Saúde anunciou que a partir de janeiro de 2016 vai encerrar o programa Aqui Tem Farmácia Popular nas drogarias conveniadas. O anúncio causou preocupação aos consumidores que fazem uso contínuo de medicamentos. Isso porque o programa oferece descontos de até 90% no preço dos remédios. Com o fim da isenção, muita gente pode não ter condições de manter o tratamento de saúde.

A comerciante Cida, proprietária da farmácia Droga 5, explica que o programa oferece medicamentos gratuitos para o tratamento de asma, hipertensão arterial, colesterol e diabetes. Outros medicamentos são oferecidos com desconto de até 90%, inclusive fraldas geriátricas. São remédios para o tratamento de dislipidemia, osteoporose, Mal de Parkinson, rinite, glaucoma etc.

Cida explica que o programa representa um grande ganho para o consumidor, que pode retirar gratuitamente ou com desconto nas drogarias remédios como Captopril, Losartana, Glifagi XR, Metformina, Sinvastatina, Hidroclorotiazida, Atenolol, Salbutamol, Glibenclamida e Enalapril. Segundo ela, todos os medicamentos têm grande procura, mas os de maior saída são Losartana e Metformina, usados para o tratamento de pressão e diabetes. Os medicamentos podem ser retirados nas farmácias credenciadas mediante a apresentação de CPF, receita médica válida e documento com foto.

Denis Camargo, Cida e Paulo Cézar Carvalho Martinez no balcão da farmácia. Proprietária do estabelecimento fala sobre o fim do programa Farmácia Popular
Denis Camargo, Cida e Paulo Cézar Carvalho Martinez no balcão da farmácia. Proprietária do estabelecimento fala sobre o fim do programa Farmácia Popular

A comerciante explica que os medicamentos não são de alto custo, mas geram gasto para o consumidor porque deixarão de ser gratuitos. Segundo ela, os produtos de maior valor são as fraldas geriátricas. Hoje o governo paga 60% do valor e o usuário custeia 40%. Sem programa, se não houver outra forma de distribuição, terá que arcar com 100% do valor do produto, o que pode pesar no orçamento familiar.

Por meio do programa, ela calcula que o consumidor economize entre R$ 100,00 e R$ 150,00 por mês. “É uma pena acabar com o programa que é de grande valia para a população”, lamenta Cida. Ela acredita que o governo ainda vai reconsiderar a decisão, porque o programa é muito importante para a população.

Essa também é a esperança de Edna Ferreira, que faz uso do programa Aqui Tem Farmácia Popular para comprar fraldas geriátricas para a mãe, que sofre as sequelas de um AVC. Por dia ela usa de quatro a seis fraldas e já teme os reflexos do fim do programa no orçamento da família. “O gasto vai dobrar porque hoje pago menos da metade do valor. Sem o desconto, vou ter que pagar o valor integral”, comenta. O valor de cada pacote varia conforme a quantidade, o estabelecimento e a marca do produto.

O Ministério da Saúde confirmou o fim do programa e explica que o orçamento de 2016 prevê um corte de R$ 578 milhões tendo impacto direto na oferta de remédios com desconto. A pasta admite que a medida irá sobrecarregar as redes municipais e estaduais de saúde e afirma que está trabalhando para reverter a situação.

3 COMENTÁRIOS

  1. O corte da Farmácia Popular não é correto, é dar sentença de morte a muitos necessitados. Diminuam os salários dos políticos usem o dinheiro para o povo.. Entretanto, a arrecadação tributária está baixa. O Banco Itaú e Rede Globo estão faturando muito dinheiro. Entretanto, não pagam aquilo que devem ao governo Dilma Rousseff.

    O QUE O GOVERNO DILMA PODERIA FAZER COM R$ 18,7 BILHÕES QUE O ITAÚ DEVE, REFERENTE A FUSÃO COM O UNIBANCO?

    – 8.000 creches
    – 8.000 Unidades de Pronto Atendimento
    – 8.000 Unidades Básicas de Saúde
    – 19 mil quadras de esportes
    – 6.000 quilômetros de ferrovias. Sem contar os R$ 615 Milhões que a Rede Globo deve ao Governo e outras.Acorda Brasil!!!

  2. O Programa Farmácia Popular foi instituído em meio ao processo do medicamento Genérico aprovado em uma Lei do José Serra. Distante do conhecimento da população que o Governo nomeou Grupos Socios/Politicos para criarem seus Laboratórios de Produção dos medicamentos.
    De forma pratica seria um dinheiro garantido em caixa comprando SAL IMPORTADO, mas de baixo teor na qualidade.
    O SAL IMPORTADO dos Laboratórios Éticos são preparados até na Suíça e o preço padrão é até cinco vezes mais caro.
    O SAL IMPORTADO dos Laboratórios Genéricos são de Países que sempre atuaram em segundo plano.
    Cortar gastos do Governo com distribuição de Genéricos e devidamente Inconstitucional; os Grupos Socios/Politicos nomeados pelo Governo irão aumentar o caixa de divisão entre os Nucleos.
    A Classe Pobre, de baixa renda vai gerar poupança no exterior para Socios/Politicos do Brasil.

    Tem um Sistema do Governo que atua feito uma Piramide, o dinheiro passa pelo Municipio justificado como verba para Saúde; mas é dividido entre Grupos Socios/Politicos. O próprio Governo criou a Piramide.
    Tem gente que acorda cedo pensando aonde vai gastar os dois mil reais que entra na conta todo dia.
    Por aqui já existe este sistema desde meados de 2008/2009.

    Como pode: Farmácia Popular vais acabar nas Redes Privadas!
    Desculpe os erros de ortografia.

  3. se cortar á farmácia popular ,eu vou parar de tomar o remédio pois tomo 30 comprimidos de pressão alta, fora de diabete e colesterol ,não por querer é por não pode comprar mesmo pois estou desempregada e não tenho condições já deixei de começar o tratamento por não poder comprar .PRA MIM VAI ME PREJUDICAR MINHA SAÚDE E MUITO

Qual sua opinião? Deixe um comentário: