Ex-diretoras do Gada são condenadas, informa o MP

2794

O Ministério Público informou que a 7ª Promotoria de Justiça de Rio Claro obteve a condenação de ex-diretoras do Grupo de Apoio e Defesa dos Animais (Gada), situada no município. Segundo o MP, elas foram condenadas por improbidade administrativa após terem usado, de forma ilegal e indevida, bens e recursos públicos da entidade em proveito pessoal.

A Justiça determinou que ambas deverão restituir valores recebidos pela Clínica do Gada, além de pagar multa civil de duas vezes o montante indevidamente apropriado da entidade. Além disso, as duas ficam proibidas de contratar com o poder público por cinco anos e têm os direitos políticos suspensos por igual prazo.

O assunto foi destacado pelo próprio Ministério Público. Na edição impressa do JC desta quarta-feira (5) você confere entrevista com uma das ex-diretoras sobre o caso. Confira nas bancas.

Qual sua opinião? Deixe um comentário: