Estrada de Jacutinga requer maior atenção

204

Vivian Guilherme

Estrada de Jacutinga, na zona noroeste do município, não tem asfalto e sofre frequentemente com o despejo irregular de lixo
Estrada de Jacutinga, na zona noroeste do município, não tem asfalto e sofre frequentemente com o despejo irregular de lixo

A região na zona noroeste do município, permeada pelos bairros Boa Vista e Santa Maria, está em pleno crescimento. Com a implantação de novos conjuntos habitacionais, como o Aroeira, Jacarandá, Sibipiruna, Cabreúva e Santa Lúcia, os bairros da região recebem novos moradores, mais especificamente cerca de 660 famílias. Tanta gente na mesma região vem fazendo com que a Prefeitura Municipal implemente as ações na região. Um dos cuidados vem sendo com a mobilidade urbana.

No último dia (21), vias do bairro receberam mudanças para melhorar o trânsito nas avenidas 86 e 88, no Jardim Boa Vista, que passaram a ter mão única de direção, com o objetivo de ampliar a segurança. A mudança aconteceu no trecho das avenidas entre a Rua 20-BV e a Avenida Jacutinga. A Avenida 86-BV passou a ter mão de direção no sentido centro-bairro e a Avenida 88-BV no sentido bairro-centro.

ESTRADA DE JACUTINGA

Na região, outra via essencial é a Rua Jacutinga e seu prolongamento, a Estrada de Jacutinga. Da última avenida do bairro Boa Vista II até a Rodovia Wilson Finardi (SP-191) são apenas nove minutos de caminhada, ou seja, 750 metros.

No mês de maio, a prefeitura concluiu os serviços de recuperação da ponte da Estrada de Jacutinga, que passa sobre o Rio Corumbataí. As obras na ponte incluíram a substituição do madeiramento e todo o tabuleiro foi reformado.

Apesar da melhorias empreendidas na via, a população que depende do curto trecho para se locomover ressalta a falta de asfaltamento e também o descarte irregular de lixo nas margens da via.
Questionada, a prefeitura informou que está em diálogo com o governo estadual, por meio do Departamento de Estradas de Rodagem (DER), para formalizar convênio visando a pavimentar trecho da Estrada Jacutinga. “Em julho de 2014, o governo estadual anunciou que liberaria verbas para a pavimentação”, declarou a assessoria de imprensa.

Sobre a limpeza no trecho, foi informado que todas as estradas rurais do município passam periodicamente por serviços de limpeza e manutenção, providenciados pela Secretaria de Agricultura, Abastecimento e Silvicultura, com apoio da Secretaria Municipal de Obras. “O trabalho é ininterrupto, e a Estrada Jacutinga deve voltar a ser atendida nesta primeira quinzena de setembro, após o trabalho ser concluído nas demais estradas rurais de Rio Claro.”

PROJETO ESTADUAL

Ainda, segundo informações enviadas pela assessoria da prefeitura nessa semana, a administração está solicitando a inclusão de algumas melhorias no projeto de duplicação da rodovia SP-191, que incluem a Estrada de Jacutinga.

A Coap (Comissão de Aprovação de Empreendimentos Imobiliários), que tem a presidência da vice-prefeita e secretária municipal de Planejamento, Desenvolvimento e Meio Ambiente, Olga Salomão, apontou quatro pontos a serem contemplados no projeto, como a construção de uma pista marginal em toda a área de intervenção e duplicação da rodovia em Rio Claro, considerando que o município está prevendo na revisão do Plano Diretor uma área de expansão urbana e a instalação de um novo distrito industrial.

Os outros três pontos apontados pela Coap são: um dispositivo de retorno a 500 metros antes da praça de pedágio; a readequação no trecho onde está a ponte sobre o Rio Corumbataí (no final da Rua 6), uma vez que o local passará a ter maior volume de tráfego; e a construção de uma passagem que não seja em nível no cruzamento da SP-191 com a Estrada de Jacutinga.

Qual sua opinião? Deixe um comentário: