Moradores do São Miguel e imediações que utilizam o ecoponto localizado no bairro procuraram o Jornal Cidade para questionar sobre as condições em que se encontra o local.

Todas as caçambas, distintas para cada tipo de resíduos, estão cheias e muitos materiais descartados estão pelo chão.

“Estive essa semana por duas vezes no local e a situação realmente me surpreendeu não apenas dentro do local, mas no entorno. As calçadas estão cheias e notei que até mesmo lixo doméstico começou a ser deixado no local. Isso não pode acontecer. Esses locais foram criados para fazer a diferença no lado positivo e não no lado negativo”, alegou um usuário. A mesma reclamação também se estendeu a outros ecopontos.

A reportagem procurou a Prefeitura Municipal de Rio Claro que através de nota informou: “Houve um problema mecânico com o caminhão da empresa que recolhe os materiais de ecopontos”. A informação foi de que o veículo já foi consertado e que a remoção dos descartes começou a ser normalizada.

O que pode

Nos ecopontos podem ser depositados até um metro cúbico de galhos, restos de podas de árvores e entulho de materiais de construção.

Você também pode levar móveis, eletrodomésticos, madeiras MDF, colchões e outros objetos velhos. Pilhas, materiais recicláveis, lâmpadas e óleo de cozinha podem ser descartados nos ecopontos.

O que não pode

Lixo orgânico, lixo hospitalar e de empresas, pois têm outros modelos de descarte.

Onde ficam?

-São Miguel (anel viário, perto da Avenida 62-A)

-Inocoop/Guanabara (Avenida Tancredo Neves com a Rodovia Fausto Santomauro)

-Jardim Figueira (Avenida 54 em frente à Rua 27)

-Jardim das Palmeiras (Avenida 3-JP, ao lado da Estação de Tratamento de Esgoto)

-Cervezão (Rua 6, Avenida M-21)

-Jardim São Paulo (Rua 1-A)

Horários

Os Ecopontos abrem de segunda a sábado das 8h às 20h e aos domingos das 8h às 12h. O acesso ao local é gratuito e a utilização colabora com o meio ambiente