Cultura opina sobre Vara Federal no Casarão

169

A secretária municipal de Cultura de Rio Claro, Daniela Ferraz, se posicionou a respeito da possibilidade de utilizar-se do Casarão da Cultura, localizado na Avenida 3, para abrigar a Vara Federal. A implantação do órgão nesse espaço foi uma sugestão do deputado estadual Aldo Demarchi (DEM), durante entrevista ao Grupo JC de Comunicação.

“O envolvimento do deputado e de outras autoridades na tentativa de trazerem a Vara Federal para Rio Claro mostra o quanto o serviço é importante. Caso haja entendimento de que o Casarão da Cultura é o melhor local para isso, o município terá de buscar outro espaço para o desenvolvimento das atividades culturais e para abrigar o que o Casarão tem hoje. O Casarão, assim como o prédio da Philarmônica, é um espaço relevante para o cenário cultural de Rio Claro, que tem uma histórica relação de pertencimento com esses dois espaços”, disse em nota a secretária. Conforme reportagem da jornalista Carine Corrêa no JC nessa quinta-feira (7), o parlamentar opinou “colocaria o Casarão na Philarmônica, porque a Philarmônica tem espaço pra fazer tudo o que o Casarão faz, e liberaria o Casarão para a Vara. (…) fazer um contrato de aluguel hoje é três vez mais do que aquilo que foi alugado. O Casarão fica na Praça da Liberdade, quase em frente ao Fórum, fica muito mais fácil o acesso”.

Phila

Já o vice-presidente da diretoria e secretário interventor da Philarmônica, Valdir Duarte, também se posicionou favorável à vinda da Vara Federal. No entanto, não apoia a ideia de utilizar a Phila para tal função. “A Philarmônica não pode ter esse retrocesso. Eu sou a favor de trazer a Vara Federal, não podemos perdê-la. Mas deve-se procurar um lugar público, há tantos lugares do município em que não se precisa pagar aluguel. A Philarmônica tem sociedade, é particular, assim como o Casarão. Não se pode simplesmente tomá-la. Se isso ocorre, acaba sua função”, finaliza.

1 COMENTÁRIO

Qual sua opinião? Deixe um comentário: