Banho morno e roupinhas ajudam a manter o pet limpo e aquecido nos dias mais frios

Adriel Arvolea

Banho morno e roupinhas ajudam a manter o pet limpo e aquecido nos dias mais frios
Banho morno e roupinhas ajudam a manter o pet limpo e aquecido nos dias mais frios

Durante o ano, uma boa higienização é indispensável à saúde do cão e gato de estimação. Mas é no inverno que alguns cuidados devem ser redobrados quanto ao banho e secagem do animal, principalmente por parte dos donos que preferem fazer o serviço em casa. O cão ou gato que fica úmido, por exemplo, pode ter dermatites ou fungos. Além disso, é importante manter uma temperatura ideal da água.

Conforme avaliam Felippe Bella e Erika Oliveira, profissionais do setor Pet, esses cuidados básicos implicam diretamente na saúde do animal. “A temperatura da água do banho é de grande importância. Já os banhos de mangueira devem ser evitados, devendo lavar o animal com água morna do chuveiro de casa ou de Pet Shops. Cachorros de pelo longo devem ser mantidos, preferencialmente, peludos, evitando tosas baixas. Os secadores profissionais dos pets têm, ainda, maior potência para secar por completo o pelo dos bichinhos”, explicam.

Desse modo, aconselha-se que cães tomem banhos de 15 em 15 dias, porém não é regra. Animais de pelo longo, que vivem dentro de casa, costumam tomar banhos semanalmente. Deve-se, também, observar sempre as orelhas e unhas do animal. “Uma orelha bem higienizada evita as terríveis otites (infecções de ouvido) que acometem esse tipo de animal. As unhas devem ser aparadas sempre que necessário, evitando que sejam cortadas demais, pois por elas passam vasos sanguíneos”, orientam os profissionais.

Bella reforça que banho em residência é um dilema, mas que favorece contato único entre proprietário e animal. “Entre uma esfregada e outra, sempre vem uma brincadeira. É, também, um momento em que o dono pode inspecionar a fundo o animal, verificando a presença de pulgas, carrapatos, alterações de peso, feridas etc.”, orienta.

Erika observa que, caso a higienização não seja bem feita, pode se tornar um problema. “Muitas pessoas costumam dar banhos com shampoo e condicionador para humanos, o que é errado! Animais têm produtos dermatologicamente próprios”, conclui.

DOENÇAS

Observa-se que no frio algumas doenças aparecem com maior frequência. Sinais clínicos como os que lembram o resfriado humano, com tosse, espirros, febre, falta de apetite e coriza. A esse quadro dá-se o nome de traqueobronquite ou ‘tosse dos canis’. Essa doença pode aparecer em qualquer época do ano, porém há maior predisposição nos meses de baixa temperatura. A doença pode ser causada por vírus, bactérias ou fungos e é altamente contagiosa entre os cães por meio do contato direto entre os animais doentes. Se não tratada, pode evoluir para quadros mais graves.

A sua assinatura é fundamental para continuarmos a oferecer informação de qualidade e credibilidade. Apoie o jornalismo do Jornal Cidade. Clique aqui.

Mais em Notícias:

Mais trechos da Rua Jacutinga são recapeados

Rio Claro vacina contra a Covid na 3ª-f a partir das 7h30