Os primeiros países a testarem a vacina serão os que foram mais afetados pela doença (Imagem: Reprodução)

Da Redação

Mais de 2 milhões de doses de vacina podem ser produzidas durante esse ano (Imagem: Reprodução)
Mais de 2 milhões de doses da vacina contra o vírus estarão disponíveis para este ano (Imagem: Reprodução)

Nesta terça-feira (06), deram-se início os testes clínicos com a vacina experimental contra o vírus Ebola, produzida pela Johnson & Johnson com uma dose de reforço da empresa Bavarian Nordic, da Dinamarca.

Conforme divulgado pela Organização Mundial da Saúde, na segunda-feira (05), o Ebola já motivou a morte de 8.153 pessoas, com 20.656 casos registrados, na África Ocidental. Desta forma, o início do estudo de Fase I na Grã-Bretanha é fundamental no combate ao surto da doença.

Duas outras vacinas experimentais, uma da GlaxoSmithKline e outra da NewLink e Merck, já estão em desenvolvimento clínico. No entanto, a vacina da J&J oferece uma abordagem diferente, uma vez que envolve duas injeções separadas.

Estima-se que tenham sido produzidas vacinas suficientes para tratar mais de 400 mil pessoas, conforme a Johnson & Johnson , as quais poderiam ser utilizadas em testes clínicos de larga escala até abril deste ano, com um total de 2 milhões disponíveis ao longo do ano.

Com informações da agência Reuters e do portal da Agência Brasil.