Prainha do Riacho Grande teve o acesso às margens interditado – Bruno Santos/ Folhapress

ISABELA PALHARES – SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS)

Em mais um dia de forte calor, São Paulo registrou temperaturas acima dos 33ºC neste domingo (13). Praças e ruas ficaram cheias novamente.

Mesmo no inverno, a cidade registrou neste domingo 33,8ºC às 16 horas, segundo o CGE (Centro de Gerenciamento de Emergências Climáticas). No sábado, São Paulo registrou a tarde mais quente do ano, quando a medição apontou a média da temperatura máxima de 34,1º.

O recorde de calor anterior era de 33,7ºC no dia 27 de janeiro.

De acordo com o CGE, “esses valores são muito elevados para essa época, pois a média das máximas para setembro é de 25,6ºC”.

O CGE decretou estado de atenção por baixa umidade do ar em toda a capital paulista, As taxas de umidade relativa do ar oscilam entre 25% e 37%.

Com as temperaturas elevadas, a população aproveitou para sair de casa ainda que a recomendação seja de se manter o isolamento social por causa da pandemia do novo coronavírus. Bairros na região central, por exemplo, registraram muitas pessoas fazendo exercícios ao ar livre.

Na represa Billings, em São Bernardo do Campo, a Polícia Militar organizou uma operação para impedir o acesso de turistas. A área conhecida como Prainha do Riacho Grande, bastante frequentada aos finais de semana, teve o acesso para as margens interditado.

A sua assinatura é fundamental para continuarmos a oferecer informação de qualidade e credibilidade. Apoie o jornalismo do Jornal Cidade. Clique aqui.