Cetesb recomenda evitar banhos na Represa do Broa

133

Vivian Guilherme

Água esverdeada do Broa seria em função da proliferação de algas, causada pelas altas temperaturas e represamento
Água esverdeada do Broa seria em função da proliferação de algas, causada pelas altas temperaturas e represamento

Em nota emitida nesta sexta-feira (31), a Cetesb informou que realizou vistoria para amostragem nas águas da Represa do Lobo (Broa) em função de reclamações da população referentes ao aparecimento de peixes mortos e alterações observadas nas águas da represa.

Na vistoria, a Cetesb constatou visualmente a alteração da qualidade da água pela presença de algas (ou cianobactérias), indicando possível floração destes organismos, o que já torna estas água impróprias para banho, conforme previsto na Resolução CONAMA nº 274/2000 (Art.2o parágrafo 4o – item f). Portanto, a Agência Ambiental de São Carlos recomenda que se evite o banho nas águas da Represa do Broa uma vez que as mesmas estão classificadas como impróprias, até que se encerre o episódio de floração.

Procurado pelo Grupo JC, antes do parecer da Cetesb, o prefeito de Itirapina José Maria Cândido afirmou que a prefeitura estava realizando uma análise da água e teria contratado um laboratório de Rio Claro, para avaliar a água da Represa e dos afluentes. Os problemas na qualidade da água foram levantados pelo professor doutor José Galizia Tundisi, do Instituto Internacional de Ecologia, que declarou que devido às altas temperaturas registradas no inverno atualmente, somadas à falta de chuvas e fechamento das comportas da Represa do Broa, impedindo as correntezas internas do lago, apareceram algas que se multiplicaram e deixaram as águas da Represa de cor verde. E essas algas podem contem bactérias nocivas à saúde humana.

Qual sua opinião? Deixe um comentário: