Câmara rejeita a cassação de prefeito de Analândia

67

Da Redação

Sessão realizada no último dia 15 foi acompanhada por moradores da cidade
Sessão realizada no último dia 15 foi acompanhada por moradores da cidade

Em sessão realizada na noite do último dia 15, os vereadores de Analândia votaram o relatório da Comissão Processante e rejeitaram o pedido de cassação do prefeito de Analândia, Rogério Ulson.

Por 6 votos a 3 o relatório final foi aprovado pelos vereadores. Em sua conclusão, o documento trazia o aconselhamento para julgar improcedente a denúncia: “Diante da inexistência de qualquer prova, reconhecer a inocorrência de infrações político-administrativas cometidas pelo prefeito municipal”.

Os vereadores julgaram improcedentes as acusações de que o prefeito teria interferido na licitação para contratar uma empresa de turismo, mas solicitaram encaminhamento do processo ao Ministério Público para averiguar algum equívoco por parte da comissão de licitação.

Segundo a denúncia, a Prefeitura havia contratado e pago a ADTURSI – Associação de Desenvolvimento do Turismo da Serra do Itaqueri de forma irregular. A licitação era para prestação de serviços especializados na área de turismo, com a elaboração de um Programa de Desenvolvimento Local Sustentável do Turismo, para gerenciar e para administrar os pontos turísticos públicos do município.

Ulson disse ter acompanhado o processo com tranquilidade e afirmou que a acusação tinha interesses políticos. “Pessoas do meu próprio partido tramaram e votaram pela cassação, visando dar um golpe na democracia. Esses interesses espúrios foram desmascarados. Sempre confiei, primeiramente em Deus, também na Justiça, e na consciência dos vereadores, cuja maioria absoluta votou baseada nos fatos e argumentos”, desabafou.

O atual presidente da Câmara, Edvaldo Mistro, declarou que a denúncia foi feita para favorecer politicamente outro candidato. Já o ex-presidente da Casa, Rodrigo Balerini, questionou a decisão e acusou: “O fato da Adtursi ter prestado serviço não quer dizer que ela tenha elaborado o Plano”.

Qual sua opinião? Deixe um comentário: