Foto: Facebook FC Bayern München

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS)

Nem Neymar, Mbappé ou Lewandwski. O título da Champions League foi decidido por Kingsley Coman, 24. Ele fez o único gol da vitória do Bayern de Munique por 1 a 0 sobre o Paris Saint-Germain na final deste domingo (23), no Estádio da Luz, em Lisboa.

Revelado pelo PSG e o jogador mais jovem a estrear pelo profissional da equipe, aos 16 anos, o francês está no Bayern desde 2015 e marcou o gol mais importante de sua carreira ao completar cruzamento de Kimmich aos 14 minutos do segundo tempo.

Publicidade

Neymar teve uma grande chance para fazer seu gol aos 17 da etapa inicial, mas foi bem marcado pelo resto da partida.

A equipe alemã conquistou o título de um torneio europeu que ficará na memória também pela pandemia da Covid-19, que interrompeu o futebol europeu (à exceção de Belarus) por três meses. Por causa das preocupações sanitárias, as vagas a partir das quartas de final foram decididas em jogo único, sempre na capital portuguesa e sem a presença de público.

Com o título, o Bayern de Munique se iguala como terceiro maior vencedor da história da Champions League ao lado do Liverpool, com seis títulos cada. A clube bávaro já havia vencido a competição em 1974, 1975, 1976, 2001 e 2013. Está atrás apenas de Real Madrid (ESP), que tem 13 conquistas e do Milan (ITA, 7).

Dos jogadores que foram titulares no último título, em 2013, o goleiro Manuel Neuer, o lateral David Alaba e o atacante Thomas Muller também estiveram em campo neste domingo.

O Bayern completou a tríplice coroa, já que também ganhou a liga nacional (8º troféu consecutivo) e a Copa da Alemanha.

O resultado em Lisboa credencia também o polonês Robert Lewandowski como um dos favoritos a ser escolhido o melhor do mundo pela Fifa.

Artilheiro da Champions League, com 15 gols, ele também deu 5 assistências. Seria sua primeira vitória em uma eleição que ele já reclamou em anos anteriores por não ter vencido.

O título classifica também o Bayern para a disputa do Mundial de Clubes em Doha, no Qatar, ainda em data a ser confirmada pela Fifa.

PSG
Navas; Kehrer, Thiago Silva, Kimpembe, Bernat (Kurzawa); Marquinhos, Herrera (Draxler), Paredes (Verratti); Di María (Choupo-Moting), Mbappé, Neymar. T.: Thomas Tuchel

BAYERN
Neuer; Kimmich, Boateng (Sule), Alaba, Davies; Thiago (Tolisso), Goretzka, Coman (Perisic), Gnabry (Coutinho), Müller; Lewandowski. T.: Hans-Dieter Flick

Local: Estádio da Luz, em Lisboa (POR)
Juiz: Daniele Orsato (ITA)
Cartões amarelos: Davies, Gnabry, Sule (Bayern); Paredes, Neymar, Thiago Silva, Kurzawa (PSG)
Gol: Coman, aos 14min do segundo tempo

Mais em Esportes: