Um crime em outubro de 2019 na cidade de Dourado (SP) fez o município de Rio Claro entrar na mira da investigação do caso. Na época o diretor da ONG Unido União para o Desenvolvimento de Dourado, Marcelo Miguel Ortiz D´Elia (foto), de 62 anos, foi encontrado morto e baleado dentro do próprio carro, em um canavial, próximo ao sítio onde morava.

A hipótese de latrocínio foi descartada pela investigação, já que a vítima estava com a corrente de ouro e a carteira quando foi encontrada.

Após investigações com base em monitoramento telefônico, Dr. Reinaldo Lopes Machado, delegado responsável pelo caso, chegou a três suspeitos (dois homens e uma mulher) que tiveram o pedido de prisão temporária expedidos pela Justiça. Eles moram em Rio Claro e por isso uma operação na última quinta-feira (21) foi realizada para tentar localizá-los: “Somente com a prisão deles é que nós vamos saber de fato a motivação”, afirmou o delegado.