Artista plástica rio-clarense expõe em SP

72

Valdira Guimarães Augusto

A rio-clarense Aline Pascholati ao lado de sua obra, intitulada “Aprisionando o tempo”
A rio-clarense Aline Pascholati ao lado de sua obra, intitulada “Aprisionando o tempo”

O 2º Salão de Outono da América Latina, que acontece no Memorial da América Latina – Galeria Marta Traba, na capital paulista, conta com a participação da artista plástica rio-clarense Aline Pascholati, que expõe a obra “Aprisionando o tempo”. A mostra pode ser visitada até dia 1º de junho, de terça-feira a domingo, das 9h às 18 horas. O Memorial da América Latina está localizado na Avenida Auro Soares de Moura Andrade, nº 664, em São Paulo.

Para o salão foram selecionados 129 artistas provenientes de 18 países, nas categorias pintura, fotografia, escultura, instalação, livro de artista e artes gráficas. Aline explica que sua obra, “Aprisionando o tempo”, faz parte de uma série de fotografias em branco e preto sobre a efemeridade do tempo e da existência da vida.

“Me inspirei nas Vanités para criá-la. As Vanités são pinturas holandesas do século XVII que representam esse tema da passagem do tempo e a inutilidade das vaidades humanas através de elementos que simbolizam o tempo, por exemplo, ampulhetas, outros que figuram a fragilidade da vida, como flores secas, bolhas de sabão, pois estouram rapidamente e com facilidade; e ainda aqueles que são as riquezas e as vaidades, por exemplo, joias e outros objetos preciosos. Essa obra especificamente mostra a vã tentativa de aprisionar o tempo, tentar pará-lo, ou seja, expressa essa angústia que sentimos quando percebemos que a vida passa rápido demais e o tempo não para, além de maneira indireta, representar as incertezas da morte que vem com o final de nosso tempo nesse mundo”, salienta a artista.

Clique aqui e acesse na íntegra a versão online do Jornal Cidade.

Qual sua opinião? Deixe um comentário: