Outro terreno situado na Avenida 34-A também é alvo de crítica por parte da vizinhança

Carine Corrêa

Terreno situado na Avenida 8-A
Terreno situado na Avenida 8-A

Infelizmente em alguns bairros do município é possível avistar o descuido de alguns proprietários em relação a terrenos. Mato alto e sujeira estão entre as principais reclamações da vizinhança.

Na Avenida 8-A, próximo à Avenida Ulysses Guimarães, Roberto Tolini se queixa do aparecimento de animais com a situação de abandono de um terreno. Na Avenida 34-A, no Bairro Vila Alemã, Alice Dias Ferreira teme pela segurança da família diante do mato alto de um terreno situado ao lado de sua casa.

Outro terreno situado na Avenida 34-A também é alvo de crítica por parte da vizinhança
Outro terreno situado na Avenida 34-A também é alvo de crítica por parte da vizinhança

Na Avenida 51, altura da Rua 22, no Jardim Kennedy, Maria Conceição Alves e Elisângela Ventura reclamam de um terreno particular, cujo descuido já completa quase doze anos. Um caminhão chegou a tombar no ano passado próximo à calçada do terreno.

A prefeitura informou que a limpeza de terrenos particulares é de responsabilidade dos proprietários. Em caso de terrenos particulares fechados, a prefeitura é impedida de entrar nos imóveis. Em terrenos abertos é feita a limpeza quando expira prazo estipulado pela administração, mas a conta do serviço é encaminhada aos proprietários faltosos.

Mais em Dia a Dia:

Taxa de transmissão da Covid-19 está acima de 1

Temporal assusta moradores em vários bairros de Rio Claro

Araras registra mais três mortes por Covid-19