Usuários se queixam da falta de manutenção no terminal urbano

114

Ednéia Silva

A falta de cobertura nos pontos de ônibus foi alvo de queixa de usuários em matéria publicada pelo JC. Agora, as denúncias feitas são referentes à estrutura e falta de manutenção no terminal urbano de ônibus na antiga Estação Ferroviária. Telhados com goteiras, falta de iluminação à noite, placas danificadas são alguns dos problemas apontados.

Daniela de Almeida utiliza diariamente o transporte coletivo. Ela conta que em dias de chuva é difícil ficar no terminal. “Tem muita goteira, parece que chove mais aqui dentro do que lá fora”, brinca. Apesar da brincadeira, o relato é sério. É só olhar para cima para ver os buracos no telhado por onde escoa a água da chuva, molhando quem está embaixo.

Para Leandro Barbosa de Souza, o problema é a falta de lixeiras. As poucas que têm estão quebradas. Diante disso, o lixo se espalha. Se bem que ele admite que os usuários do espaço não colaboram e jogam o lixo no chão, mesmo perto das lixeiras. “Falta manutenção, mas falta educação também das pessoas”, comenta.

Placa informativa com risco de queda no terminal de ônibus na Estação
Placa informativa com risco de queda no terminal de ônibus na Estação

Na sexta-feira (30), o vereador João Teixeira Júnior, o Juninho da Padaria, foi chamado ao terminal. Ele ouviu relato de usuários e foi apresentado aos problemas: vazamentos nos pontos onde as calhas estão vazando, falta de iluminação no período noturno, lixo e as placas caindo. Essas placas contêm os nomes dos bairros e indicam os pontos de parada dos ônibus.

Sobre a falta de cobertura nos pontos de ônibus, o assunto já foi tema de várias reportagens no JC. O presidente do Sindicato dos Condutores Autônomos de Rio Claro, Waldemar Neuton da Silva, disse que a construção de coberturas nos pontos estava prevista na licitação do transporte coletivo de 2011. Segundo ele, a prefeitura fez várias exigências à concessionária, mas não cumpriu sua parte. Alguns pontos tinham coberturas, mas caíram ou foram retiradas e não foram repostas.

A prefeitura diz que “não procede a informação de que a construção de abrigos de ponto de ônibus seja item do contrato do transporte coletivo de Rio Claro”. Segundo a assessoria de imprensa, a Secretaria de Mobilidade Urbana e Sistema Viário está preparando o Plano de Mobilidade Urbana que terá “novas diretrizes sobre a instalação de pontos de ônibus e respectivas coberturas, inclusive de modelos específicos para a área central, onde as calçadas são estreitas”.

Sobre a Estação, a Secretaria de Turismo, responsável pelo prédio, esclarece que “está estudando alternativas para as lixeiras, uma vez que por duas vezes os equipamentos foram destruídos por vândalos. A pasta também vai solicitar vistoria no telhado para verificar supostas goteiras”. Em relação à iluminação, a secretaria diz que orienta os vigias a manterem as luzes acesas à noite.

Qual sua opinião? Deixe um comentário: