Usuários desrespeitam mudança viária da Avenida Paulista

121

Adriel Arvolea

Departamento de Trânsito implantou sinalização de solo, com demarcação de divisória de pista, e instalou placas para orientar os motoristas na Avenida M-15, que é desrespeitada
Departamento de Trânsito implantou sinalização de solo, com demarcação de divisória de pista, e instalou placas para orientar os motoristas na Avenida M-15, que é desrespeitada

No dia 10 de dezembro, completou um mês da alteração no trânsito na região norte de Rio Claro. As mudanças foram feitas na mão de direção da Avenida Paulista, via de acesso aos bairros Jardim Portugal e Primavera, e na Avenida M-15, via localizada nas imediações do Hospital do Cervezão.

As mudanças viárias têm como objetivo reduzir os riscos de acidentes de trânsito nos cruzamentos da via. “Os moradores, também, vinham solicitando providências nesse sentido”, explica o secretário de Mobilidade Urbana, José Maria Chiossi. “Os motoristas devem redobrar a atenção ao trafegarem pela região”, completa.

O departamento implantou sinalização de solo, com demarcação de divisória de pista, e instalou placas de trânsito para orientar os motoristas. No entanto, na Avenida M-15, que passou a ter mão única no sentido da Rua M-5 para a Rua 6 do Cervezão, infratores desrespeitam a sinalização, com riscos ao tráfego.

A equipe de reportagem do Jornal Cidade esteve no local e, durante dez minutos, observou várias imprudências no trecho, principalmente no cruzamento da Avenida M-15 com Rua M-13. Ciclistas e motoristas são os principais infratores, pois acessam a via na contramão.

Para o motorista Flávio Cardoso, o problema está atrelado ao fator cultural e, também, à imprudência. “Há os que dirigem na contramão por completo desrespeito às leis de trânsito. Também, tem quem não assimilou a mudança. No início da mudança, era fácil flagrar motoristas na contramão”, comenta Cardoso.

Medidas

Por ser um trânsito com altos índices de acidente, outra ação implementada pela prefeitura para ampliar a segurança de motoristas, ciclistas e pedestres foi a instalação de radares em pontos críticos. O objetivo é estimular e fiscalizar a obediência aos limites de velocidade nas vias públicas e reduzir a possibilidade de acidentes com ou sem vítimas.

Acidentes

Os acidentes verificados no trânsito de Rio Claro se resumem à imprudência dos motoristas quanto às leis. Falta de atenção ao volante e inobservância às regras e à sinalização são os principais problemas verificados, segundo análise do 37º Batalhão da Polícia Militar do Interior (37º BPM/I).

Como resultado, já são 1.063 registros de lesão corporal culposa por acidente de trânsito, de janeiro a setembro deste ano, no município, de acordo com levantamento da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo.

Jovens

Acidente de transporte é o tipo de violência que mais vitima jovens em Rio Claro. De acordo com levantamento do Mapa da Violência, o município ocupa a 49ª posição no ranking nacional com taxa de violência física de 52,5, num universo de 48.258 jovens. Foram 17 casos registrados, entre 15 e 29 anos de idade, em 2012. O número fica abaixo do registrado em 2011, com 23 ocorrências.

1 COMENTÁRIO

  1. e so abrir as rua para passar de uma av. para outra que acaba o problema.tem que ficar que nem bobo rodando pra conseguir passar de um lado pro outro. esta na hora de tapar aquele buraco da linha, fazer igual a av 7. so que la ninguem ve….

Qual sua opinião? Deixe um comentário: