Software será instalado nos computadores da Defesa Civil de Rio Claro (foto arquivo)

Ednéia Silva

Um grupo de docentes do Departamento de Estatística, Matemática Aplicada e Computação (Demac) da Unesp (Universidade Estadual Paulista) de Rio Claro desenvolveu um software para auxiliar no atendimento do município pela Defesa Civil. O sistema irá registrar as ocorrências e criar um banco de dados online que vai agilizar o atendimento e o encaminhamento das demandas.

O software foi criado dentro do projeto denominado “Desenvolvimento de Plano Municipal de Defesa Civil através das Tecnologias de Informação e Comunicação”, coordenado pelo professor Frank José Affonso. Os trabalhos foram iniciados em 2012 pela professora Maria Cecília Vecchiato Saenz Carneiro, já aposentada. Affonso explica que o software irá permitir a sistematização dos principais problemas envolvendo a Defesa Civil de Rio Claro, assim como a elaboração de um Plano Municipal de Proteção e Defesa Civil.

Publicidade

Além disso, também permite criar um sistema computacional para o gerenciamento das ocorrências atendidas pela entidade em apoio ao plano municipal criado. “Esse sistema visa apoiar o registro de ocorrências, antes realizado em papel, por um sistema computacional”, explica o professor.

Software será instalado nos computadores da Defesa Civil de Rio Claro (foto arquivo)
Software será instalado nos computadores da Defesa Civil de Rio Claro (foto arquivo)

Affonso ressalta ainda que o software possibilita a implementação de um sistema para estabelecer os procedimentos para o atendimento de ocorrências, outro para visualização de mapas (georreferenciamento de ocorrências), além da integração dos sistemas. “Por exemplo, é possível visualizar o número de ocorrências em função do tipo de ocorrência, da localização, ou seja, um ou mais bairros, e da frequência, ou seja, a recorrência de um dado tipo de ocorrência”, comenta.

O professor ressalta que para o próximo ano o grupo irá desenvolver um módulo de acompanhamento de ocorrências que será acoplado aos sistemas existentes. “Assim, quando o cidadão solicitar um atendimento, a Defesa Civil fornecerá um número de protocolo que será utilizado em um portal para o cidadão acompanhar os desdobramentos de sua solicitação”, informa.

O diretor da Defesa Civil, Danilo de Almeida Kuroishi, destaca que o software permitirá que a Defesa Civil crie um banco de dados das ocorrências e dos atendimentos realizados. Com isso, a entidade poderá diminuir o tempo de resposta às solicitações da população e também agilizar os encaminhamentos feitos aos setores competentes. Hoje, todo esse trabalho é feito de forma manual em papel e depois lançados no computador.

Com o novo software, os dados serão lançados diretamente no sistema, que gera vários tipos de relatório. O diretor comenta que hoje a Defesa Civil tem dois sistemas: o S2ID, que gerencia casos de emergência e calamidade, e o Sidec, banco de dados usado por todos os municípios paulistas para o registro de ocorrências de desastre. Para ele, essa nova ferramenta vai ajudar nos trabalhos da Defesa Civil. Segundo ele, a ideia é futuramente disponibilizar o software para outras cidades.

Mais em Dia a Dia:

Rio Claro tem 1.154 casos de dengue

Restauração do leão no Lago divide opiniões