Umidade do ar cai a 10% no município

51

Da Redação

As unidades de urgência e emergência (UPA e PA Cervezão) registraram alta no número de atendimentos (foto arquivo)
As unidades de urgência e emergência (UPA e PA Cervezão) registraram alta no número de atendimentos (foto arquivo)

Rio Claro registrou na quinta-feira (11) o menor índice de umidade relativa do ar do ano: 10%. Os dados foram registrados pela estação meteorológica da Defesa Civil. A temperatura máxima registrada foi de 35,7º. Nessa sexta-feira (12), a temperatura máxima foi de 34,2ºC e umidade de 30%, segundo o Ceapla.

O índice de 10% de umidade é considerado estado de alerta pela Organização Mundial da Saúde (OMS), que considera como ideal índice superior a 60%. Os dados registrados pela Defesa Civil diferem das informações do Ceapla (Centro de Análise e Planejamento Ambiental) da Unesp (Universidade Estadual Paulista) de Rio Claro.

De acordo com a analista ambiental, Vânia Bordotti, os termômetros marcaram temperatura de 35,4º na quinta-feira (11) e umidade de 20%. Nessa sexta-feira (12), os números registrados foram de 34,2ºC e 30%, respectivamente. A previsão é de temperaturas elevadas também no fim de semana, entre 17ºC e 28ºC no sábado (13) e de 16ºC a 30ºC no domingo (14).

A fumaça e a fuligem dos incêndios na floresta foram levadas pelo vento e atingiram vários bairros. Os moradores utilizaram as redes sociais para se queixarem sobre o cheiro de fumaça no ar. Além do incêndio na floresta, também foi registrada queimada em área da Rodovia SP-127, nas imediações do pedágio, que levou fumaça para o Distrito de Assistência e Jardim Novo.

Nesta época de baixa umidade do ar, a população deve tomar cuidado com a saúde. “O tempo seco e a fuligem de incêndios registrados em Rio Claro são os principais motivos do aumento do número de pessoas que buscaram as unidades de emergência para atendimento contra asma, bronquite, garganta inflamada e outros problemas de saúde envolvendo a condição climática”, alerta a Vigilância Sanitária.

A VE informa que, nos últimos dias, as unidades de urgência e emergência (UPA e PA Cervezão) registraram alta no número de atendimentos. “Grande parte dos atendimentos é voltada a pacientes com problemas respiratórios agravados pela secura e outros elementos adversos da má condição do ar”, informa. A VE orienta a população a procurar as unidades de saúde em caso de alergias e irritações provocadas pelo clima.

A Vigilância Epidemiológica também divulgou alguns procedimentos que podem ser realizados para aliviar o impacto do tempo seco no organismo.

As orientações são as seguintes: limpe os móveis com pano úmido para recolher e não espalhar a poeira; use a água da máquina de lavar roupas em garrafas pet com furos na tampa para realizar uma varredura úmida nos quintais. Dessa forma evita-se o desperdício de água e problemas com aspiração da fuligem ao varrer o quintal; umedeça o ambiente com recipientes com água e toalhas molhadas. Reutilize a água para regar plantas e lave a bacia com bucha para evitar a dengue; hidrate crianças e idosos de hora em hora, principalmente acamados e bebês; faça atividades físicas no início da manhã ou final da tarde; evite caminhar em locais com muito fluxo de veículos, pois as impurezas podem causar irritação; aumente a ingestão de água, sucos naturais, água de coco e chás frios.

Qual sua opinião? Deixe um comentário: