UBER: carro é apreendido após denúncia em Rio Claro

2832

Laura Tesseti

Um novo impasse trouxe à tona a discussão sobre a proibição do Uber na cidade de Rio Claro. Segundo informações da Guarda Civil Municipal de Rio Claro, uma denúncia foi feita e as autoridades realizaram uma blitz para averiguar a situação de um veículo. “Nós recebemos uma denúncia de que um veículo estaria fazendo o transporte de passageiros através do Uber no Terminal Rodoviário e, no momento em que o motorista saiu do local, foi abordado pelas viaturas da Guarda”, relata o comandante da GCM, Luís Fernando Godoy, que segue: “Ele informou que reside em Piracicaba, então passamos a situação da lei aqui no município, que não permite esse tipo de serviço em Rio Claro”.

A matéria na íntegra você confere na edição impressa do JC desta quinta-feira (24).

7 COMENTÁRIOS

  1. Engraçado que a cidade prefere parar no passado do que os taxistas aderirem as coisas modernas. Poderiam fazer disso como uma segunda fonte de renda, mantendo o trabalho e aderindo também as atividades do Uber. Mas preferem ficar sentados o dia inteiro enquanto eu leio relatos de motoristas que trabalham através do Uber como loucos pra conseguir tirar o sustento no final do dia. Aí depois estes taxistas se ofendem quando pegam fama de ladrões pq eles realmente roubam clientes na cara dura…

  2. Temos o direito a um serviço mais acessível e não concordo q seja proibido. Os taxistas cobram uma fortuna pra te levar por poucas quadras. Devemos avançar no tempo e não retroagir.

  3. rio claro sempre foi assim e nunca vai mudar se as pessoas não fizerem nd a respeito uso uber em varias cidades o serviço e otimo e barato como e sempre digo aki em rio claro e td mais caro da região , gasolina onibus , aluguel . porisso pretendo deixar a cidade

  4. Absurdo!! Essa lei orgânica fiscaliza o serviço prestado ou os veículos cadastrados no uber? Percebi que fiscalizam os veículos cadastrados, pois fica caracterizado que os agentes possuem relação dos veículos.
    No caso, o direito constitucional de ir e vir foi obstado. Diante da situação, o caso deve ser averiguado e pesquisado junto ao aplicativo se o cidadão prestava serviço na cidade de Rio Claro. Caso não seja constatato a prestação do serviço, esta catacterizado o abuso de autoridade.

  5. Em Rio Claro tudo é proibido começando pelos moto táxis depois o prefeito anterior retirou diversos carrinhos de lanche, trallers e similares deixando quantas pessoas sem seu ganha pão.

Qual sua opinião? Deixe um comentário: