Atirador mata dezenas em boate nos EUA

85

Lucas Calore

Massacre é o maior no país desde o 11 de setembro. Foto: M. Ebenhack / AP
Massacre é o maior no país desde o 11 de setembro. Foto: M. Ebenhack / AP

Um tiroteio na madrugada deste domingo (12) deixou 49 mortos e mais pelo menos 53 feridos em uma casa noturna LGBT em Orlando, na Flórida, nos Estados Unidos.

O autor dos disparos foi identificado pela polícia americana e morto após uma troca de tiros, o que totaliza 50 mortes. O pai do assassino disse à imprensa que o filho foi motivado pelo ódio e homofobia. A família tem origem afegã e mora no país.

O grupo terrorista Estado Islâmico reivindicou os ataques. O presidente Barack Obama expressou suas condolências à comunidade gay. “Sabemos o suficiente para afirmar que este foi um ato de terror e de ódio”, afirmou.

Obama disse também que ofereceu ajuda ao prefeito de Orlando. “Este é um dia triste para a comunidade LGBT”, garantiu. Nas redes sociais, internautas usam a hashtag #PrayForOrlando para demonstrar apoio à população gay.

Qual sua opinião? Deixe um comentário: