Sem acordo, greve dos bancários entra no 18º dia em todo o Brasil

49

Favari Filho

A Fenaban [Federação Nacional dos Bancos] adiou na noite de quinta-feira (22) a negociação com os bancários. A nova reunião acontece nesta sexta-feira (23), às 9h30. Neste terceiro dia de retomada das negociações foram paralisados na base da FETEC-CUT/SP 2.093 locais, sendo 1.143 no interior, em uma clara demonstração de repúdio à proposta que tenta impor aos bancários uma perda salarial de 1,03%.

Na última quarta-feira (21), os bancários rejeitaram a proposta da Fenaban de reajuste de 8,75% e voltaram a reafirmar que esperam negociar um aumento real. Antes, a federação havia proposto retirar o abono de R$ 2.500 e subir o índice de 5,5% para 7,5%, mas a proposta também foi rejeitada.

Bancários de todo o País estão em greve desde o dia 6 de outubro, portanto há dezoito dias
Bancários de todo o País estão em greve desde o dia 6 de outubro, portanto há dezoito dias

No intuito de trazer à tona a discussão sobre a greve dos bancários que chega nesta sexta-feira (23) ao décimo oitavo dia, o Jornal Cidade conversou com o presidente do Sindicato dos Bancários de Rio Claro e Região, Reginaldo Breda, que falou sobre as expectativas acerca do término da greve e de um possível acordo que deve ocorrer ainda este mês.

Breda lembrou que pertence à categoria desde 1980 e que, de 1985 até hoje, as campanhas salariais foram fechadas depois das paralisações. “Não recordo nenhum ano em que fechamos as negociações na mesa, ou seja, sem greve.” Com relação ao transtorno causado com o piquete, o sindicalista ponderou: “são prejudicados tanto os usuários de serviços do sistema financeiro quanto os bancários”.

De acordo com Breda, os bancos somam, somente no primeiro semestre, algo em torno de R$ 29,8 bilhões de lucro, ou seja, “20% a mais que o mesmo período do ano passado; com esse patamar de lucro, os bancos podem oferecer, sem nenhum problema, a reposição da inflação com aumento real”, enfatizou o sindicalista que acrescentou: “o Bradesco e o Itaú pagam uma folha e meia de salários somente com a arrecadação de tarifa de um mês”.

Quanto ao término da greve – que teve início no dia 6 de outubro em todo o País e que, em Rio Claro e região, desde o último dia 13 contabilizava vinte e duas agências do Banco do Brasil, oito da Caixa Econômica Federal, sete do Bradesco, doze do Itaú, três do HSBC e treze do Santander – Breda disse acreditar que “termina dentro do mês de outubro, mas já tivemos greves mais longas”, finalizou o sindicalista que também é secretário de Esportes da Cidade Azul.

Qual sua opinião? Deixe um comentário: