No Benitão, o laudo do Corpo de Bombeiros foi refeito e precisa ser novamente aprovado, além de ser feita as instalações de hidrantes na arquibancada coberta

Matheus Pezzotti

No Benitão, o laudo do Corpo de Bombeiros foi refeito e precisa ser novamente aprovado, além de ser feita as instalações de hidrantes na arquibancada coberta
No Benitão, o laudo do Corpo de Bombeiros foi refeito e precisa ser novamente aprovado, além de ser feita as instalações de hidrantes na arquibancada coberta

Enquanto Rio Claro FC fazia seu jogo-treino contra o São Carlos no Schmidtão e o Velo Clube encarava a Matonense, também em uma partida preparatória para o estadual na tarde desta quarta-feira (20), os clubes eram notificados pelo Corpo de Bombeiros de São Paulo de que os dois estádios estavam interditados.

Segundo o secretário municipal de Esportes, Reginaldo Breda, a interdição deve-se ao fato da falta da instalação de hidrantes nas arquibancadas cobertas, exigência do Corpo de Bombeiros. Ainda segundo o secretário, os laudos foram feitos com antecedência pelo mesmo engenheiro, mas o do Velo Clube, feito primeiro, não constava deste novo laudo um projeto para a instalação dos hidrantes.

Já o do Rio Claro FC consta e foi aprovado, porém, falta a instalação dos hidrantes e também das barras antipânico nos portões de entrada e saída dos torcedores no estádio. Um novo projeto já foi feito e encaminhado para o Corpo de Bombeiros de São Paulo, que, segundo Breda, é o responsável por esse trâmite.

No Schmidtão, o laudo foi aprovado, mas é necessária a instalação dos hidrantes na arquibancada coberta e das barras antipânico nos portões
No Schmidtão, o laudo foi aprovado, mas é necessária a instalação dos hidrantes na arquibancada coberta e das barras antipânico nos portões

“Os laudos estão todos revalidados e a prefeitura fez todos os laudos. O problema é no projeto do Corpo de Bombeiros. As duas agremiações fizeram, mandaram para São Paulo, que detectou agora este problema e mandou refazer. O do Rio Claro FC foi refeito e aprovado. O do Velo Clube teve que fazer alteração e está em São Paulo, mas não foi liberado. Sem o projeto, o CB não pode fazer a avaliação e tem que aguardar a liberação do projeto do Velo em São Paulo. Os outros laudos feitos pela prefeitura estão todos certos. Segundo informação do CB de SP, eles só iriam fazer a inspeção do projeto do Velo daqui a 60 dias, pedimos para que seja feito o mais rápido possível, inclusive o Cel. Marinho [diretor do Departamento de Segurança e Prevenção de Violência] também fez esse pedido. A capacidade do Schmidtão e do Benitão vai sair para 10 mil e não é este o problema. No Schmidtão, precisa instalar os hidrantes e as barras antipânico e isso é rápido de fazer, coisa de dois dias. E com isso estará liberado. O problema é a liberação do projeto do Benitão que está em São Paulo, sem previsão de análise e aprovação. Mas, por enquanto, os dois estádios estão interditados”, explica o secretário.

O site da Federação Paulista de Futebol (FPF), na parte dos laudos técnicos, segue em manutenção, mas as diretorias precisam correr contra o tempo para fazer as adequações, já que o Rio Claro FC estreia no Paulistão no dia 30 de janeiro, às 21h, contra o Capivariano, e o Velo Clube encara o União Barbarense no dia 31, às 18h30, ambos na cidade de Rio Claro.