A Fundação Municipal de Saúde está alterando o atendimento aos pacientes com síndromes gripais em Rio Claro a partir desta sexta-feira (3). Diante do expressivo crescimento de novos casos com sintomas de gripe, pneumonia e Covid, a população deverá buscar triagem nas duas unidades básicas de saúde paralelas às UPAs do Cervezão e Avenida 29 quando a necessidade de se passar por atendimento ocorrer durante o dia e tarde. À noite, o acolhimento ocorre normalmente nas duas UPAs. Os dados oficiais mostram um aumento nesse tipo de atendimento nos últimos 10 dias.

“A partir de hoje o atendimento de síndrome gripal retoma igual em janeiro para fazer triagem, testagem e encaminhamento nas unidades adjacentes às UPAs, no caso específico do Cervezão e da Avenida 29, que vão trabalhar com dois médicos em cada, mais equipe de enfermaria, para fazer tirar os pacientes das filas dos casos graves para a gente conseguir fazer com que essas filas fiquem mais tranquilas”, comenta a presidente da Fundação de Saúde, Giulia Puttomatti.

A secretária de Saúde alerta a população a buscar esse atendimento. “Se chegar ao Cervezão ou à Avenida 29, durante o dia/tarde, iremos fazer o atendimento na UBS vizinha para poder aliviar os casos que não são código azul e síndrome gripal e que precisam da UPA. Quem é caso leve e não precisa de atendimento emergencial não deve procurar a UPA, porque justamente as pessoas que realmente precisam ficam nestas filas”, complementa.

As unidades básicas de saúde do Cervezão e Avenida 29 funcionarão das 8h às 17h. “Esperamos que com esse atendimento ambulatorial de testagem e encaminhamento possamos tirar a pressão do atendimento de emergência e casos graves, dando maior celeridade e resolutividade”, finaliza.

Desde a semana passada que os casos vêm potencializando as filas nas duas UPAs. Conforme os dados estatísticos, somente na UPA do Cervezão foram 4.943 casos atendidos. Já na UPA da Avenida 29 foram 4.430 pacientes no mesmo período. A maioria era de pacientes com casos de menor gravidade, isto é, que podem ser acolhidos nas unidades de saúde dos bairros.

A sua assinatura é fundamental para continuarmos a oferecer informação de qualidade e credibilidade. Apoie o jornalismo do Jornal Cidade. Clique aqui.