Passageiros e funcionários circulam vestindo máscaras contra o novo coronavírus (Covid-19) no Aeroporto Internacional Tom Jobim- Rio Galeão

RAQUEL LOPES E MARIANNA HOLANDA BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) – A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) divulgou na tarde deste domingo (28) que um passageiro brasileiro com passagem pela África do Sul testou positivo para a Covid-19. O país é onde foi identificada pelo primeira vez a nova variante da Covid-19, ômicron.
No entanto, ainda não é possível afirmar que se trata de uma contaminação​ pela nova variante. O caso do passageiro foi encaminhado para sequenciamento no Instituto Adolfo Lutz, e o resultado deve sair em cerca de cinco dias, segundo interlocutores do Ministério da Saúde. Segundo a Anvisa, ele está em isolamento residencial. A Folha de S.Paulo apurou que o trata-se um passageiro que já estava vacinado e que não apresenta sintomas.

O Ministério da Saúde recebeu a lista dos passageiros do voo da África do Sul e está fazendo contato com todos, começando pelos que se sentaram próximos ao brasileiro com Covid-19. O ômicron foi identificado, pela primeira vez, no começo da semana passada na África do Sul. A OMS (Organização Mundial da Saúde) classificou-a como “variante de preocupação”, por ter um potencial risco de alta transmissibilidade.

Casos foram confirmados na Europa nos últimos dias, levando a novas restrições e medidas de isolamento. O temor de uma nova onda de infecção gerou impacto negativo em bolsas de valores, inclusive no Brasil. O passageiro desembarcou no Brasil com teste negativo, assintomático. No entanto, após sua chegada, a Anvisa foi informada na noite de sábado (27) sobre o resultado positivo de novo teste de RT-PCR, realizado pelo laboratório localizado no aeroporto de Guarulhos. Para viajar para o Brasil, viajantes precisam apresentar exame negativo para a Covid-19 realizado com, no máximo, 72 horas de antecedência.

Por conta da nova variante, o governo federal adotou recomendação da Anvisa de proibir a entrada no Brasil de passageiros que tenham passado, nos últimos 14 dias, por seis países do continente africano, dentre eles a África do Sul. A medida, publicada no Diário Oficial da União na noite de sábado, passa a valer a partir de segunda-feira (29).
Diante do resultado positivo do passageiro brasileiro, a agência notificou o CIEVS (Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde) nacional, estadual e municipal neste domingo (28). A Vigilância epidemiológica do município de Guarulhos também foi acionada para acompanhamento do caso.

A sua assinatura é fundamental para continuarmos a oferecer informação de qualidade e credibilidade. Apoie o jornalismo do Jornal Cidade. Clique aqui.