Rio Claro vacina quase 60% das crianças contra pólio e sarampo

93

Da Redação

Criança toma vacina contra a paralisia infantil (poliomielite) em unidade de saúde (foto Agência Brasil)
Criança toma vacina contra a paralisia infantil (poliomielite) em unidade de saúde (foto Agência Brasil)

A campanha nacional de vacinação contra a poliomielite (paralisia infantil) e o sarampo continua até sexta-feira (28) no município. A meta da Vigilância Epidemiológica é de vacinar 19.371 crianças de seis meses a cinco anos. Até a manhã dessa segunda-feira (24) haviam sido vacinadas 57,4% das crianças contra a pólio e 59,4% contra o sarampo.

O índice de imunização municipal é maior que o nacional. Dados do Ministério da Saúde revelam que até essa segunda-feira (24) foram vacinadas 6,4 milhões de crianças contra a pólio, o que representa 50,4% da meta estabelecida, e 5,1 milhões contra o sarampo, cerca de 48,1% do público-alvo.

A imunização começou no dia 8 de novembro em todo o país. No último sábado (22) foi realizado o segundo Dia D da campanha. O primeiro foi realizado no dia 8, quando começou a imunização. Devem tomar a vacina contra a pólio crianças entre 6 meses e 5 anos incompletos. No caso do sarampo, a vacinação será feita em crianças entre 1 e 5 anos incompletos. A vacina está disponível em todas as salas de vacina do município. Os pais devem levar a carteira de vacinação.

De acordo com a VE, em todo o país, a meta é vacinar 12,7 milhões de crianças contra a poliomielite e 10,6 milhões de crianças contra o sarampo. “O objetivo é manter a erradicação da doença no Brasil, que não apresenta casos de poliomielite desde 1990. Para isso, o Ministério da Saúde disponibilizou mais de 17,8 milhões de doses da VOP (vacina oral poliomielite)”, explica o órgão

REAÇÕES ADVERSAS

Foram registrados quatro casos de reações adversas à vacina contra o sarampo em Manaus. Por conta disso, a vacinação foi suspensa em todo o Estado do Amazonas até que o caso seja analisado. Em Rio Claro, a Vigilância Epidemiológica informou que “não há registro de reação por parte de crianças vacinadas na campanha da pólio e sarampo”.

A VE esclarece que recebeu na tarde de quarta-feira (19) “todas as orientações sobre possíveis ocorrências, repassando-as para todas as salas que iriam trabalhar no sábado”.

Qual sua opinião? Deixe um comentário: