Pai e filho, Bruno e Hideraldo Borrasca vão estrear no evento

Matheus Pezzotti

Já tradicional na virada do ano, nesta quinta-feira (31), acontece a 91ª Corrida Internacional de São Silvestre, em São Paulo. A prova reunirá cerca de 30 mil corredores de 37 países e de todos os estados do Brasil que percorrerão 15 quilômetros, com largada a partir das 8h, com a categoria Cadeirante, na Avenida Paulista, altura da Rua Frei Caneca. A chegada será em frente ao prédio da Fundação Cásper Líbero, número 900 da Paulista. A Elite feminina começará às 8h40, enquanto a masculina, pelotão geral e demais atletas com deficiência largarão às 9h.

E no meio desta multidão, três esportistas de Rio Claro estarão nas ruas de São Paulo. O veterano Renato Alves Ribeiro, de 60 anos, participará pela 18ª vez seguida. Natural de São Luís do Maranhão, o comerciante mora há 20 anos em Rio Claro e sempre se emociona no evento.

“É a última prova do ano, tem uma emoção muito grande, é grandiosa. É uma prova internacional. Eu não deixo de correr a São Silvestre todo ano porque me emociona muito. Já corri em Paris e em Buenos Aires e posso falar que está no mesmo nível”, afirma.

Pai e filho, Bruno e Hideraldo Borrasca vão estrear no evento
Pai e filho, Bruno e Hideraldo Borrasca vão estrear no evento

A prova também ficou famosa pelos ‘penetras’ fantasiados, fato que Renato desaprova. “Sou um atleta sério. Eu saio da minha casa para participar e tenho a capacidade de chegar entre os melhores da minha categoria (60 a 64 anos). Não aprovo isso. Essas pessoas atrapalham muito, saem na frente para aparecer na TV, mas pelo menos isso é só na largada”, comenta.

A atleta e personal trainer, Renata Machado, que já disputou a São Silvestre em quatro oportunidades, também ressalta a largada conjunta do feminino com masculino como ponto negativo.

“Quem vai competir tem que sair na frente e é difícil ultrapassar o pessoal que vai para comemorar. Eu teria que chegar umas três horas antes para pegar um lugar na frente, mas com filhos pequenos fica difícil. Mas estou me programando para voltar daqui a uns anos. O horário ao menos melhorou. O calor da tarde desgastava muito. Mas é necessário muita hidratação, concentração e alimentação prévia e durante a prova. O percurso é difícil, mas compensador”, afirma a corredora que ficou em quarto lugar na categoria Amador 20 a 24 anos e pretende retornar para disputar a prova e ficar entre as três primeiras, agora na categoria de 35 a 39 anos.

Mas em meio a tanta gente, há espaço para os novatos. Caso do pai e filho, Hideraldo e Bruno Borrasca, de 48 e 19 anos, respectivamente. Treinados pelo técnico Leandro Lattaro, marido de Renata Machado, estão ansiosos pelo evento.

“Nós fizemos o Caminho da Fé, de bicicleta, até a cidade de Aparecida e colocamos como meta disputar a São Silvestre. Nós sempre assistimos juntos e esperamos terminar a prova, principalmente meu pai, que é mais velho (risos)”, diz Bruno.

CORUMBATAÍ

A prefeitura da cidade realiza a Corrida de São Silvestre, cuja largada se dará defronte ao Paço Municipal, às 18 horas. Aos atletas, homens e mulheres, o percurso será de cinco quilômetros, assim como às atletas que competirão na Elite Feminina. Aos da Elite Masculina, o percurso será um pouco maior: dez quilômetros.

Aos competidores da categoria Infantil (até 10 anos) e também aos que disputarão pela Infanto-Juvenil (11 a 15 anos), a inscrição é gratuita. Para as demais modalidades, o custo será de R$ 10 e deverá ser realizada no dia da prova.

A retirada da numeração deverá ser feita uma hora antes do evento. Haverá premiação também em dinheiro aos primeiros colocados (exceto às crianças, que receberão troféus e medalhas). Mais informações: (19) 3577-1174 e (19) 9-9854-6745.

A sua assinatura é fundamental para continuarmos a oferecer informação de qualidade e credibilidade. Apoie o jornalismo do Jornal Cidade. Clique aqui.

Mais em Esportes:

Zé Boquinha, um ídolo rio-clarense