Em 1988, de acordo com os dados da Fundação Seade, eram 76.047 eleitores. Um crescimento de 90,57% do período 1988-2016

Antonio Archangelo

Em 1988, de acordo com os dados da Fundação Seade, eram 76.047 eleitores. Um crescimento de 90,57% do período 1988-2016
Em 1988, de acordo com os dados da Fundação Seade, eram 76.047 eleitores. Um crescimento de 90,57% do período 1988-2016

Desde 1988, os números oficiais apontam que Rio Claro ganhou seis novos eleitores por dia. Os números impulsionaram o eleitorado para a expressiva marca de 144.927 eleitores aptos a votarem neste pleito. Em 1988, de acordo com os dados da Fundação Sistema de Análise de Dados (Seade), eram 76.047 eleitores. Um crescimento de 90,57% no período.

Se comparado ao crescimento populacional, o número de eleitores mantém vantagem. De 1988 a 2016, houve um crescimento de 51,11%, saltando de 129.368 habitantes para 195.490, conforme o banco de dados do Seade.

Na série decenal, o número de eleitores era de 102.973 em 1998; de 130.687 em 2008, ano em que o atual grupo político foi eleito democraticamente para exercer o mandato no Executivo.

O ano, de 2008, também marca a virada de gênero na composição do eleitorado. Conforme já publicou o JC, atualmente a maioria ou 52,34% do eleitorado é de mulheres. A participação feminina passou a dominar o eleitoral no supracitado ano.

Em 1988, por exemplo, eram 36.942, ou 48,57%, eleitores do sexo feminino. Em 1998, 51.130 ou 49,65% do eleitorado. Em 2008, o número chegou a 67.574 eleitoras, correspondendo a  51,70% do eleitorado. Em 2016, são pelo menos 75.864 eleitoras aptas a votar na eleição municipal marcada para outubro.

O voto compulsório é previsto na Constituição Federal – prevê que a participação é facultativa para analfabetos, idosos com mais de 70 anos de idade e jovens com 16 e 17 anos. Em relação aos jovens, o pleito que se aproxima possuirá 859 eleitores aptos em Rio Claro, um número 30,55% menor que o de 2008, quando 1.237 eleitores de 16 e 17 estavam aptos. Em 1998, esta faixa etária era composta por 770 eleitores.

Em relação aos analfabetos, o pleito do corrente ano poderá contar com votos de 2.331 eleitores, conforme dados do Tribunal Superior Eleitoral.

ARRECADAÇÃO

Além de habitantes e eleitores, Rio Claro também viu seu orçamento com impostos saltar de R$ 8,9 milhões, em 1988, para R$ 64,6 milhões em 1998. Em 2008, último dado disponibilizado pela Fundação Seade, o atual governo assumiu uma arrecadação de impostos prevista em R$ 81,4 milhões, um número 808% maior que o de 1988, em reais de 2015. Um crescimento diário de R$ 9,9 mil até 2008.