Após a confirmação do Governo de São Paulo e da Federação Paulista de Futebol do retorno dos treinamentos dos times do Paulistão para o próximo dia 1º, as equipes da divisão de acesso ligaram o sinal de alerta para um possível retorno aos trabalhos, mas, de acordo com Dayvid Medeiros, presidente do Rio Claro Futebol Clube, nada foi comunicado aos clubes pela Federação.

“O que nos foi passado pela Federação é que o Paulistão vai servir de laboratório para um protocolo mais adequado à realidade dos clubes da A-2. Devemos aguardar o andamento da A-1, para posteriormente tomar algum planejamento para o início dos treinos”.

Segundo Dayvid, a situação financeira do clube é crítica e os contratos com os atletas terminaram em maio.

“Oferecemos um acordo para os atletas com as possibilidades com as quais o clube poderia cumprir, todos aceitaram, já receberam uma parte dos valores e aguardam a volta do campeonato para receber outra parte. Foi satisfatório para todos e estamos aguardando uma posição da Federação para tomar outras decisões. Dos atletas do atual elenco, só continuam com contratos vigentes os atletas da base que estavam no grupo, mas o pensamento é que, quando tivermos uma sinalização para a volta, alguns jogadores do grupo atual possam retornar para concluir o campeonato.

Para o comandante do Galo Azul, o retorno do estadual neste momento é inviável: “Eu acredito que esse momento não seria ideal uma volta, já que a maioria dos clubes está inativa desde a parada, os jogadores na mesma situação, uma volta, com um período curto para treinamento dos jogadores, pode gerar muitas lesões aos atletas, sem falar na questão financeira, já que o planejamento foi feito até maio, com isso o orçamento está comprometido e, assim, os clubes não vão ter o mesmo poder de contratação e o nível do campeonato não será o mesmo, mas como sempre venho falando, financeiramente não é viável, mas desportivamente a volta é importante, mas não acho ideal essa volta, já que vai impactar até no planejamento do ano seguinte, já que poderíamos estar planejando 2021, mas infelizmente ainda estamos pensando em planejar uma possível volta da A-2 de 2020”, finaliza Dayvid.