RC joga contra o embalado Mogi

68

Matheus Pezzotti

Contra o São José, jogo foi para a prorrogação, com vitória dos donos da casa por um ponto
Contra o São José, jogo foi para a prorrogação, com vitória dos donos da casa por um ponto

Depois da derrota para o São José na prorrogação por 76 a 75 na última quarta-feira (4), o RC Basquete volta a jogar nesta sexta (6), às 20h, contra o Mogi das Cruzes, fora de casa, pela 21ª rodada. Apesar da derrota por um ponto, o técnico Marcelo Tamião destacou a postura defensiva do time.

“O resultado foi ruim em relação a vitória e derrota. Poderíamos ter vencido tanto no tempo normal, como na prorrogação. Acho que houve equívocos sérios de arbitragem, até mandei relatório para a Liga Nacional sobre isso, mas também tivemos alguns erros para aquilo que queremos atingir. Acho que, se fosse em Rio Claro, venceríamos de 15, 20 pontos fácil. Mas gostei do que eu vi, principalmente na defensa, mas demos algumas bolas de graça que o São José converteu em contra-ataques”, afirma.

O Mogi das Cruzes venceu Limeira, em casa, por 98 a 82 na última rodada, ainda não perdeu no returno após cinco jogos e tem uma sequência de seis vitórias seguidas fora de casa e, de acordo com o técnico Paco García, o time vai encarar a partida como se fosse jogar contra um dos líderes da competição, mantendo a concentração e o respeito.

“É um time muito forte. Acho que vai ficar entre os três primeiros nesta fase. Tem o [ala/armador] Shammel, o [pivô] Paulão, está bem entrosado, manteve a base do ano passado, vem jogando bem e será um jogo muito difícil. Todas as equipes têm que pensar dessa forma. É bom saber disso, que vai entrar preocupado com a gente, bem como também vamos jogar assim, mas vamos pelas beiradas para fazer um bom jogo, fazer um posicionamento defensivo para tentar surpreender”, finaliza o treinador rio-clarense, que terá todos os jogadores à disposição.

Qual sua opinião? Deixe um comentário: