Usuários da vicinal que liga Rio Claro a Ajapi reclamam das atuais condições da estrada

Carine Corrêa

Usuários da vicinal que liga Rio Claro a Ajapi reclamam das atuais condições da estrada
Usuários da vicinal que liga Rio Claro a Ajapi reclamam das atuais condições da estrada

A morte de uma mulher em virtude de um acidente que ocorreu no último domingo (11) reacendeu as discussões quanto aos perigos presentes na pista que liga Rio Claro ao Distrito de Ajapi. A Prefeitura de Rio Claro promete a ativação dos radares na pista, em uma parceria com a Centrovias no trecho administrado pela concessionária. O objetivo é reduzir a imprudência dos motoristas, principalmente em relação ao abuso de velocidade.

O jornalista Adriel Arvolea retratou em vídeo, disponível no portal JC, o drama dos motoristas e ciclistas que utilizam a pista. “O número de carros em circulação é maior em virtude das empresas que se instalaram ao longo da vicinal. A estrada não tem estrutura adequada e, quando dispõe de acostamento, está em situação precária de uso”, revelou o gerente de empresa Charles Eduardo Cecatto.

Já o morador de Ajapi Wanderson Santana dos Santos, que percorre diariamente uma distância de três quilômetros para chegar ao seu local de trabalho, conta que optou pela motocicleta por ser um meio de locomoção mais seguro que a bicicleta. “Os caminhões passam em alta velocidade e muito perto. Como não tem acostamento, não dá para arriscar. O risco de ser atropelado é alto”, afirmou. “As placas estão totalmente cobertas pelo mato. Incluindo a que indica o radar. Fora os buracos que estão se formando e a pintura de solo que está apagada”, reclama outra usuária da estrada, Cátia Bellan.

O poder público diz que tem realizado algumas melhorias na estrada e que promove estudos para novas ações visando a melhorar as condições de tráfego e segurança. “A Secretaria de Mobilidade Urbana e Sistema Viário também estuda a possibilidade de fazer reforço na sinalização de solo com divisões diferenciadas de pista”, afirmou.

Trabalhos de roçagem do mato ao longo da pista foram iniciados nessa segunda (12) e devem ser concluídos até quinta-feira (15), de acordo ainda com a municipalidade. O secretário de Mobilidade Urbana José Maria Chiossi reconheceu em entrevista ao jornalista Adriel Arvolea a necessidade de melhorias na estrada, como a duplicação da pista, mas alertou para que ciclistas evitem trafegar pelo acesso.

Restrição

No ano passado, o deputado Aldo Demarchi discutiu com uma comissão uma eventual lei de restrição de tráfego de caminhões pelo acesso. Não foi possível obter informações atuais da implantação dessa lei.

Mais em Notícias:

VÍDEO: Um dia dos pais diferente

Academias poderão ter apenas aulas individuais