Ramon Rossi

A batedeira parou? O liquidificador está fazendo barulho estranho? A tostadeira não esquenta? Um casal de idosos de Araras pode te ajudar. E tudo de graça! É assim que o seu Benedicto Murani Victoriano, 83 anos, e dona Maria Del Pilar de Diego Peris, 78 anos, resolveram ocupar a cabeça, já que estão em quarentena e levando à risca a máxima ‘fique em casa’.

Em meio à pandemia do Coronavírus (Covid-19), a reportagem do Jornal Cidade foi conhecer essa história de solidariedade que, assim como uma amizade, também é uma via de mão dupla. Afinal, serve tanto para quem necessita arrumar equipamentos, quanto para quem faz o serviço, deixando a mente dos idosos bem ocupada. Aliás, eles também farão a doação de vários eletrodomésticos a quem precisa.

“A iniciativa surgiu por meio de uma conversa com a minha filha, que está na Inglaterra. Queria unir algo de que gosto à satisfação de ajudar as pessoas, afinal, tenho anos de experiência na implantação de usinas hidroelétricas. E também sempre que ia à casa dos filhos acabava consertando um montão de coisas. Eles até me chamam de ‘professor Pardal’, pois sempre estou fazendo alguma arte”, disse seu Benedicto, em alusão ao personagem dos quadrinhos de Walt Disney, famoso por ser criativo inventor.

A dona Pilar, que é budista e segue o preceito de cultivar a paz mundial, é a “secretária” de Benedicto. É ela quem agenda, recebe os materiais e conversa com os “clientes” para saber do problema. Inclusive, fez questão de levar a equipe até o seu altar onde passa, por dia, pelo menos três horas, orando para que o vírus se torne inofensivo, chegando a zero sua malignidade. “Eu adoro fazer toda a parte de network, conversar e também explicar para que as pessoas tragam para a gente os aparelhos higienizados com álcool em gel para diminuir o risco de contágio do coronavírus. Estou amando esse ‘trabalho’. Acaba sendo uma ferramenta para não ficarmos tão sozinhos”, comentou ela.

No fundo da casa do casal há uma oficina que chamam de improvisada. Modéstia da parte deles, segundo constatou o JC.

Bem equipado, o local conta com um pouco de tudo. Materiais que, segundo seu Benedicto, foram adquiridos ao longo da vida. “Essa é uma oportunidade única que estamos tendo de estarmos reclusos e com um tempo infinito para realizar atividades que sempre quisemos fazer e não tínhamos tempo. Infelizmente, o ser humano estava muito preocupado com o ‘ter’. Se falava muito em resiliência e empatia, mas não se praticava de verdade”, concluiu o aposentado.

Para fazer o agendamento, a população que precisa de consertos e não tem recursos deve entrar em contato com a filha do casal, Claudia de Diego, pelo Instagram: @claudiadediego e também com a empreendedora Erika Pignataro Massaro no @erikapignataro.

A sua assinatura é fundamental para continuarmos a oferecer informação de qualidade e credibilidade. Apoie o jornalismo do Jornal Cidade. Clique aqui.